Thursday, September 06, 2012

100 Fatos Sobre Mim

(Nota: Inspirado na maior cara de pau deslavada do mundo no twitter quando saiu a hashtag #100 facts about me, mas como faz muito muito muito tempo que fiz com os meus seguidores, não lembro nem da metade que postei, porque todo mundo andou fazendo a mesma coisa...)



1 - Nasci no mesmo dia e mês que Mick Jagger (vocalista dos Rolling Stones) e Roger Taylor (baterista do Queen). Um mês e pouco depois que o Brasil ganhou o tricampeonato na Copa do Mundo. E no ano em que os Beatles se separaram. Com essas dicas fica fácil saber minha data de nascimento. Ou não.

2 - Sou filha do meio e pra ajudar, sou filha única mulher. O que explica um pouco essa minha personalidade nada convencional do ponto de vista de muita gente. Ou seja: que eu sou uma pessoa que falta alguns parafusos na cachola. Ou tem em excesso.

Minha dupla favorita e também do mesmo signo!
3 - Além de eu ser leonina, sou do signo do cachorro no horóscopo chinês. Pessoas famosas que compartilham deste mesmo signo: Benjamin Franklin, George Gerswin (famoso compositor), Shirley MacLaine, Madonna, Uma Thurman (pra quem não lembra dela, a atriz que foi a Mia Wallace em "Pulp Fiction" e a "Noiva" em "Kill Bill"), os atores nipônicos Miho Nakayama, Osamu Mukai, Hiroki Narimiya, Kazue Fukuichi, Takashi Tsukamoto, Kyoko Fukada, Ai Kato, Eita, Shun Oguri; os esportistas Kosuke Kitajima (natação) e Saori Yoshida (wrestling); os músicos Kazutoshi Sakurai (Mr. Children), Yoshiki Mizuno (ikimonogakari), Mai Kuraki, Ami Suzuki, Kumi Koda, Hideaki Takizawa (o Tackey), Sho Sakurai e Masaki Aiba (por isso que eu tenho esses dois como ichiban e niban do grupo e apanha de todo mundo agora)...

4 - Não acredito em horóscopo. Sei que meu elemento é fogo, minha cor é vermelha, pedra do meu signo seria rubi, regido pelo sol, os leoninos gostam de ser o centro das atenções, são generosos, corajosos, criativos, egocêntricos, inflexíveis... E', não acredito em horóscopo.

Eliane Lage, heroína dos filmes da Vera Cruz.
5 - Meu primeiro nome, minha mãe diz que foi de uma atriz dos tempos da Companhia Vera Cruz (a atriz franco brasileira Eliane Lage, e nasci no mesmo mês que ela!). Os mais maldosos costumam cismar que foi de um comercial de azulejos de mesmo nome. Mas não foi por causa disso que raramente sou atendida pelo primeiro nome.

6 - Meu apelido de infância e que muita gente que me conhece desde que nasci foi dado pelo meu irmão mais velho que não conseguia pronunciar meu primeiro nome direito. Até hoje prefiro que me chamem pelo apelido do que pelo nome. (Claro que no Japão, sou atendida pelo sobrenome). Detalhe: quando nasci, meu irmão mais velho tinha dois anos e meio de idade.

7 - Segundo minha mãe, comecei a "ler" aos quatro anos de idade, começando com os gibis da Turma da Monica, que meu pai comprava mensalmente.

8 - E foi com essa idade que fui levada para um otorrinolaringologista achando que eu tinha alguma doença que fiquei muda. Diagnóstico: preguiça de falar. Resultado: dependendo do assunto, eu viro uma matraca.

Pullip ~ meu sonho de consumo!
9 - Tive uma infância normal como qualquer criança do interior paulista, incluindo aí algumas brincadeiras tidas como "de menino", como empinar pipa e brincar de carrinho de rolemã (o que gerou-me algumas escoriações e broncas depois).

10 - Sempre brinquei de boneca. Acho que até hoje... meu sonho de consumo seria ter uma Blythe ou Pullip, dependendo do meu bolso, né... (e pensar que deixei de comprar uma de segunda mão em excelentíssimo estado de conservação e custava MUITO barato demais...)

11 - Desde criança carrego a alcunha de "manteiga derretida", porque choro por qualquer coisa. Até hoje.

12 - Até meus sete anos de idade eu tinha uma cabeleira que vinha até a cintura. Fui obrigada a cortar estilo "joãozinho" quando entrei na escola primária. Resultado: até hoje não consigo manter meu cabelo no comprimento na altura dos ombros. Ou um pouco abaixo deles.

13 - Usava as roupas do meu irmão mais velho, especialmente as camisetas.

14 - Fui ganhar um irmão temporão aos onze anos de idade.

Lendo fábulas desde sete anos...
15 - Aos sete anos, lia livros que eram recomendados para quem tinha dez anos. Aos dez anos, lia livros para quem tinha quatorze anos. Nessa progressão, melhor nem querer saber o que cheguei a ler quando tinha quinze anos de idade...

16 - Sou rata de biblioteca desde que entrei no primário porque meu irmão mais velho trazia muitos livros da biblioteca municipal que ficava no meio do caminho da escola onde ele estudava e nossa casa. Li toda a coleção do "O Sítio do Pica Pau Amarelo" mais de quatro vezes. Eu ia na biblioteca da cidade nas férias de inverno e verão.

17 - Nunca tive festa de aniversário na escola como os outros faziam porque nasci nas férias de inverno. Bem, meu irmão mais velho também não, porque ele nasceu nas férias de verão. Resumiam em um bolo confeitado e doces feitos pela minha mãe e vinham somente os primos em casa para comemorar.

18 - Fiquei quarenta dias de "molho" em casa nas férias de verão aos nove anos devido a um surto de hepatite na minha cidade. Nesses quarenta dias fiquei assistindo muito desenho animado (bons tempos), lendo livros da biblioteca que meu irmão trazia, gibis que meu pai comprava...

19 - Mas nesses quarenta dias, minha dieta foi baseada em sopa, legumes, chá, bolacha cream-cracker, maçãs. Nada de banana, manga, abacate, frituras, leite, chocolates, enfim, alimentos que "pesam" no organismo por causa do fígado.

20 - No que resultou em que até hoje não consigo comer abacates. E guacamole só se for muito bem feito.

21 - Detesto natoo (soja fermentada) por mais que falem que "faz bem". Mas adoro quiabo, jiló, chuchu, abobrinha...

Hooooorraaaaaaaaaaaaaaaaay!!!
22 - Falando em desenho animado, até hoje prefiro os antigos do que os atuais. Sou do tempo em que o politicamente incorreto era divertido, tal como Pica Pau, Tom e Jerry, os do Hanna-Barbera, Pernalonga... Até mesmo as Meninas Superpoderosas. Se esses desenhos fizessem crianças violentas, eu não estaria escrevendo esse texto agora.

23 - Ouço Beatles desde meus doze anos de idade.

24 - Comecei a ouvir muito mais outros artistas quando entrei no Magistério, aos quatorze anos. O que me salvou.

25 - Cursei Magistério porque não tinha o curso Colegial no período diurno e já estava matriculada no curso técnico noturno. Nunca me arrependi da escolha feita.

26 - Quem pensou que Magistério era uma classe formada somente por meninas, esse conceito caiu por terra quando, por três anos, dez seminaristas estudaram conosco. O que deu uma certa confusão na época...

27 - Da minha turma que se formou no Magistério, pelo menos mais da metade das meninas já casaram, tiveram filhos, acho que se bobear, viraram até avós, mas vai saber. Isso se também pelo menos 1/3 delas exercem a profissão, e outro 1/3 faz outra atividade sem ser lecionar. E uma pequena parcela deve estar na mesma situação que eu: não casei no papel, não tenho filhos e faço outra atividade sem ser lecionar.

The Real Fabulous Four!!!
28 - Entrei na faculdade sem precisar de cursinho pré vestibular (confesso: estudava com as apostilas de cursinho do meu irmão mais velho, especialmente as disciplinas de Matemática, Física e Química, porque no Magistério eram disciplinas inexistentes e no curso técnico a Matemática era financeira...)

29 - Meus pais devem pensar que criaram três filhos que não batem bem das idéias, porque os três acabaram fazendo faculdade na área de Exatas.

30 - Trabalho com carteira assinada desde os 18 anos. E pago aposentadoria desde esta idade.

31 - Falando em trabalho, já fui auxiliar de escritório, estagiária em banco, professora substituta, aprendiz de analista em sistemas, tradutora, montadora de celulares, fiz check-up em cartuchos de armazenamento de toner para copiadoras, office lady, agora aprendiz de confeitaria...

32 - Tenho carteira de habilitação para dirigir carro e moto (no Brasil, porque no Japão, posso dirigir até caminhão de porte médio e cadê coragem?).

33 - Nunca aparento a idade que tenho. Quando tinha vinte anos, perdi a conta de quantas vezes a polícia me parou no meio da rua achando que eu era "de menor" e estava dirigindo moto/carro sem habilitação. Só acreditavam quando eu mostrava a famosa CNH...

34 - Referente ao fato anterior, quando meu irmão caçula tinha seis anos, estávamos eu, ele e minha mãe fazendo compras. Eis que uma conhecida minha perguntou se "aquela senhora com aquele menininho no carrinho de compras" eram minha irmã mais velha e meu sobrinho. Ela quase caiu dura pra trás quando disse que eram minha mãe e meu irmão mais novo.

35 - Eu pinto meus cabelos desde os 28 anos, quando cheguei ao Japão. Da noite pro dia brotaram uma plantação de fios brancos que a única solução foi... pintá-los!!!

36 - Já tive cabelo da cor loiro surfista, parecia uma palha torrada! Culpa da cabelereira aprendiz que errou no tempo e na coloração (ok, confesso que eu queria alguns tons mais claros que a cor original, mas aí foi exagero). Hoje deixo no castanho escuro.

37 - Fui furar as orelhas aos dezoito anos, numa época em que a maioria das minhas amigas já tinham furado as orelhas algumas horas depois de nascer!

38 - Não sou chegada a acessórios, embora eu passe em uma loja de bijouterias e fico experimentando pulseiras, colares, anéis...

39 - Meus únicos acessórios se resumem a uma correntinha com a medalha da Nossa Senhora do Sagrado Coração e um crucifixo obtido na Igreja Santo Inácio (em Yotsuya, ao lado da Universidade Sofia) e um anel que muita gente pensou que fosse aliança. Brincos? No máximo um pequenino pra não atrapalhar enquanto durmo... O porém é que, devido ao meu emprego atual, tive que abdicar de usar tudo isso e usar quando for sair ou nos dias de folga...

O meu modelo é preto, mas queria vermelho...
40 - Ao contrário de muita gente, vim parar no Japão por pura curiosidade ~ solteira, já formada,  nada me impedia, meus pais sugeriram: "Por que não fica uns dois anos só pra conhecer?". Olha no que resultou...

41 - Meu primeiro computador foi um Itautec.

42 - Era do tempo de internet discada. Eu e meu irmão mais novo tínhamos que nos revezar no uso da internet porque, além de ser discada, tínhamos um limite de vinte horas mensais naquele preço. Passou disso, era cobrado a hora excedente e era uma cacetada. Nunca um cronômetro foi tão útil naquela época...

43 - Fui ter novamente um computador quando estava com dois anos no Japão porque uma ex-colega de trabalho estava indo embora ao Brasil em definitivo e não tinha como levar o computador (mesmo porque ela havia comprado um notebook). Ela deu o computador, e, embora fosse modelo antigo, deu para quebrar o galho por mais dois anos, quando um belo dia travou e nunca mais funcionou.

44 - Hoje tenho um Sony Vaio com TV e DVD. Mas como a tecnologia muda a cada piscar de olhos, já estou cogitando fazer uma pequena barganha com outro Sony Vaio mas com 4 TeraBytes de memória no hard disc, porque ninguém manda gravar muito vídeo atrasado.

45 - Na verdade, escrevo em blog desde o tempo do weblogger, em 2004. Mas perdi TODOS os meus textos não sei como! Não desanimei e no final do ano este Empório completará sete anos.

Primeiro dorama que assisti...
46 - Viciei-me em j-doramas e programas da TV japonesa no momento em que passei a primeira noite no alojamento da empreiteira em que fui trabalhar logo que cheguei no Japão: logo que acordei, fui logo ligando a TV que tinha no quarto e estava passando o noticiário "Mezamashi Seven" (Fuji Television). Isso foi em 1998...

47 - Estudo a língua japonesa desde 1990, mas uma pequena noção eu tinha desde criança porque meus pais me ensinaram. Pretendo continuar estudando.

48 - Não tenho vergonha de recorrer ao dicionário para procurar palavras ou frases que não entendo. Agora preciso criar vergonha na cara e comprar um dicionário eletrônico se eu quiser praticidade.

49 - Adiei de fazer o Noryuku Shiken (o famoso "Teste de Proeficiência em Língua Japonesa") por muitas vezes não por falta de ânimo, mas sim, por causa do tempo - nos dois sentidos da palavra: quando queria fazer a prova, era obrigada a trabalhar no domingo. Pior foi quando tive uma época que eu estava tão curta de grana que até um iene fazia falta. JURO QUE DESTE ANO NAO PASSA!

50 - Meu repertório musical ampliou um pouquinho (?) quando vim parar no Japão. Passei a ouvir muito j-pop quando fui dividir um apartamento com mais três meninas que eram viciadas em j-pop e j-doramas...

Hikami-machi, campo de "cosmos".
51 - Aprendi muito mais a língua japonesa quando morei um ano e meio na província de Hyogo. Quando se mora num lugar onde fica no meio das montanhas e trem passa a cada meia hora e a cidade é pequena feito ovo, a gente tem que se virar no que pode.

52 - Conheci minha cara metade em Hyogo mesmo. Foi um meio "miai" (arranjado) pelo primo dele e meu vizinho que trabalhavam junto com ele na mesma firma que eu. Nunca nos encontramos antes porque trabalhava em turno invertido ao dele.

53 - Entre trancos e barrancos, alegrias, tristezas, risos e lágrimas, nosso relacionamento dura treze anos. Bem, ninguém nunca me disse que um relacionamento é pior que j-dorama: cheio de percalços, pedras e imprevistos...

54 - Trabalhei oito anos e meio em Tóquio em um escritório. Saí de lá porque a firma fechou. E comecei praticamente do zero. Agora todos devem entender o motivo de eu estar desesperada em prestar os exames do Noryuku Shiken e do TOEIC (Prova de Proeficiência em Língua Inglesa para fins de trabalho) a qualquer custo, nem que eu tenha que passar as manhãs pós trabalho em cima de livros.

55 - Gosto de maquiagem, mas sou muito desligada pra isso. Mas nunca deixo de cuidar da minha pele, ainda mais que no verão ela fica oleosa e no inverno resseca. E dá-lhe meia hora em frente ao espelho fazendo o processo completo (antes de sair e antes de dormir).

56 - Confesso que não sigo dieta, não sou daquelas que tem que comer isso ou aquilo que vai me fazer bem, pulo refeições e ainda por cima durmo pouco. E o máximo que acontece no meu exame médico anual seria falta de ferro porque eu sou viciada em café...

57 - Ah, sim: se deixarem, eu chego a beber cerca de um litro de café por dia.

58 - Desde que estou no Japão não perdi meu hábito de leitura. Só que leio muito mais revistas e jornais japoneses (porque revistas e jornais em português leio pela internet mesmo).

59 - Nem meu hábito de assistir aos noticiários. Pena que não consigo mais acompanhar o noturno que eu gosto, o News ZERO (Nippon TV, segunda a sexta-feira, 10:48 da noite).

60 - Comecei a ouvir j-pop por causa de minhas companheiras de apartamento. Acabou que eu ouço mais j-pop do que outra música... Mas não quero dizer que deixei de ouvir outras músicas, só diminuiu a frequência...

Quarenton e continua sequixi!!!
61 - Sou fã assumida do Masaharu Fukuyama, Southern All Stars, ZARD, SMAP e Arashi. Já fui em shows e eventos de pelo menos dos quatro deles (três vezes nos shows do Masaharu, evento de despedida de Izumi Sakai (ZARD), show do SMAP no Tokyo Dome e evento Waku Waku Gakkou do Arashi também no Tokyo Dome)...

62 - A respeito dos artistas supracitados, NAO pertenço a fã clube deles (ok, fui por dois anos do SMAP, mas não renovei minha anuidade e este ano eles farão turnê de novo!), e fui na sorte mesmo. (Nota mental: fazer URGENTE minha inscrição no fã clube do Arashi se eu quiser vê-los no Dome ano que vem, já que pro Kokuritsu não será mais possível).

63 - Tornei-me coadministradora de um blog que pouca gente vai entender.

64 - Sim, eu escrevo fanfictions.

65 - E de alguns anos pra cá comecei a comprar doujinshi, revistas em quadrinhos de ficção com personagens originais (ou de seus artistas favoritos) em histórias de realidade alternativa. E põe alternativa nisso.

66 - Juntando os itens 63, 64 e 65, estou me tornando projeto de fujoshi. Ninguém sabe o que é?  Procurem no Wikipedia, mas garanto que mesmo assim continuo a mesma pessoa lesada de sempre. E não mordo, viu?

67 - Colecionava clear files (pastas plasticas para guardar folhas soltas, muitos conhecem como "pasta L"). Numa limpeza que fiz recentemente, descobri ter mais de 25 destas, incluindo as que ganhava de brinde na compra de CDs e DVDs e propagandas no meio da rua.

68 - Adoro cerveja. Especialmente a irlandesa Guinness, que muita gente que conheço não consegue beber por ela ser amarga.

69 - Mesmo bebendo três half pint desta cerveja (cerca de 500 ml cada), nunca passei mal. Os únicos efeitos colaterais foram inúmeras idas ao banheiro e sono.

70 - Também gosto de "bebidas pra mulheres" como coquetéis. Meu favorito continua sendo cassis orange. Também passei a gostar muito de mojito, recomendo ir em restaurantes que servem exclusivamente comida mexicana.

Sakurai fofo e lindo como professor de criancinhas
71 - No grupo Arashi, meu membro favorito é Sho Sakurai. Admiro ele desde que ele atuou no dorama "Yoiko no Mikata". Isso em 2003. E meu Original True Pairing (OTP) seria ele e Masaki Aiba (quem me acompanha no twitter e no tumblr, vai estar recheado de fotos dessa dupla que se combina apesar de um ser oposto do outro).

72 - Muitas amigas minhas, fãs de j-doramas e/ou do Arashi, até hoje se espantam quando eu digo que nunca assisti ao dorama e filme "Hana Yori Dango" (a.k.a. "HanaDan"), mas sabe quem atuou, detalhes da história e trilha sonora. Acho que foi porque li o mangá primeiro e peguei raiva mortal do Tsukasa Doumyoji.

73 - Adoro sorvete mesmo no inverno. Especialmente o de flocos que tinha no Brasil. Aqui eu tento improvisar com cookies.

74 - Refrigerante e outras bebidas carbonatadas eu só bebo aos domingos. Hábito que vem desde criança, que minha mãe somente permitia a gente beber refrigerante no almoço de domingo. Raramente bebo durante os outros dias da semana...

75 - Gosto de doces, mas acreditem: eu não adoço café, chá, leite (ou qualquer bebida que tenha que colocar açúcar).

76 - Diferente do meu histórico familiar, que sofre de pressão alta, colesterol alto e diabetes, eu tenho pressão MUITO baixa, meu colesterol é normal e tenho hipoglicemia (falta de açucar). Bem, antes baixa do que alta.

77 - Não acompanho moda. Tanto que raramente compro revistas do gênero. Minhas roupas se resumem a calças de corte reto e camisetas. Mas quando trabalhava em Tóquio, usava tailleur e camisas.

78 - Minha gaveta de camisetas é composta de 70% de cor branca. O resto, tenho de cores preta e azul. Outras cores como verde, vermelha e diversas, uma de cada e olhe lá...

Não vendo, não troco, não dou, não empresto...
79 - Prefiro outono/inverno do que primavera/verão. Motivo: sofro de alergia ao pólen na primavera e DETESTO passar calor.

80 - Raramente vou à praia e morei oito anos próximo a Enoshima.

81 - Colecionei canecas, a maioria com desenhos do Snoopy. Tive que parar porque não teria mais espaço no armário (mas recentemente ganhei mais quatro).

82 - Virei viciada em point-cards, cartões de fidelidade de algumas lojas. Já consegui boas trocas com os pontos acumulados. Incluindo um bom desconto na compra de uma geladeira e meu aparelho celular saiu gratuito na troca.

83 - Sou muito apegada às coisas, algo que preciso me curar. Pra ter uma idéia, cheguei a ficar com o mesmo modelo de aparelho celular por SEIS ANOS! Só troquei porque o aparelho caiu no chão e não teve nem como ir pra conserto (e porque ele pertencia a um tipo de sistema que em março deste ano acabou).

84 - Meu wallpaper do meu aparelho celular é um fanart shonen-ai. Felizmente o pessoal no trem não fica espiando como foi no anterior (que era Sakuraiba e muita senhora perguntava se o Masaki era meu namorado, porque me confundiram com o Sakurai).

85 - Tenho a famigerada e cobiçada revista "an-an" com o famoso ensaio fotográfico do Sho Sakurai quase que veio ao mundo. Essa revista comprei bem depois, ainda estava barato, porque agora só no mercado negro por 1800 ienes pra cima (a revista custava na época 420 ienes).

86 - Muita gente gosta, outros odeiam, mas eu adoro os tênis All Star. Simples e vão com tudo. Já tive vários pares. O mais recente era um cinza claro. Que durou até semana passada...

87 - Emagreci em questão de meses, quinze quilos. Hoje mantenho o peso. Motivo de ter perdido tudo isso: trabalho corrido e pesado. Acho que expliquei tudo, certo?

88 - Não gosto de abordar temas polêmicos, e o que andei discutindo, custou-me a amizade de algumas pessoas.

89 - A respeito do item anterior, foi um dos motivos que pedi minha exclusão em um fandon. Mas não sabia que discordar de algumas coisas com o presidente do fandon era tido como motivo de suspensão...

90 - Costumo dizer que "o que falta em cima, sobra embaixo". Explicando: tenho pouco peito e muita retaguarda. E se aparece um pouco, culpa do soutien com bojo e armação que as japonesas usam. Cheguei a comprar soutien pra preadolescente porque nem o menor número para adulto servia pra mim (sobrava demais).

91 - Sou desconfiada ao cubo. Portanto, ninguém fique bravo comigo se eu demorar para aceitar alguém em redes sociais.

92 - Só me ferro por eu ser muito boazinha.

93 - E quando sou ruim também me ferro do mesmo jeito.

94 - Torci o pé esquerdo faltando uma semana para eu entrar de férias do trabalho. Desde então, toda vez que esfria ou vai chover, este pé dói a ponto de eu ver estrelinhas.

The PowerPerfume Girls!
95 - Sofro de TPM. Das brabas. Quando fico com intestino preso, vontade doentia de comer doces (especialmente chocolates) e choro por qualquer coisinha (ou fico nervosa também, implicando com coisas que antes eu relevava), podem ter a certeza de que por alguns dias ninguém venha dirigir a palavra comigo, porque não vou me responsabilizar por meus atos...

96 - Normalmente como pouco. Mas se me deixarem em um rodízio de yakiniku, massas, churrasco e doces, eu chego a passar mal. De tanto comer, claro.

97 - Momento vergonha alheia ou guilty pleasure: não resisto e chego a quase fazer a coreografia de "Love Machine" do grupo Morning Musume, da ótima fase da Yuko Nakazawa, Kaori Iida, Mari Yaguchi, Maki Goto...

98 - Descobri recentemente que eu e Sho Sakurai temos mais uma coisa em comum: não sei descascar frutas. Ele, maçãs. Eu, kiwis.

99 - Prefiro Shonen Knife, Perfume e Meninas Superpoderosas do que aqueles grupos de nem sei quantas meninas vestidas iguais e confundindo todo mundo.

100 - Até hoje me conformando que certos memes pedem pelo menos uma quantidade x de itens sendo que parece muito, mas acaba sendo pouco, como este 100 Fatos Sobre Mim agora.

7 comments:

  1. Uau, quanta coisa! Quantas coisas a vida te proporcionou e vc nos proporcionou agora... É bem interessante ver que a pessoa já nasce com tendências do que será qdo adulta...

    Fiquei muito feliz em vc compartilhar isso conosco... e eu tenho alguns clear files que trouxe do Japão rs... São lindos! rs

    Kisu!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hahahaha Acho que nasci com tendência a ter alguns parafusos a menos, filha do meio é triste, porque não pode bater no mais velho porque ele tem razão e não pode bater no mais novo porque ele é inocente, novinho...
      Quanto aos clear files (ou "pasta L") farei um post sobre a pequenina coleção que tenho (inclui os que comprei e andei ganhando de presente na rua, dazamiga e em brinde de revistas)
      Kisu~♥

      Delete
  2. Confesso que adoro esses negócios de memes, pq sempre descubro coisas interessantes sobre as pessoas. Adorei ler o seu! ^_^
    E juro que não sabia que vc não assistiu ainda Hanadan, hahahaha! xD
    Kisu!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, Tathy. Voce leu bem ~ ate hoje não assisti HanaDan de raiva que peguei do Doumyoji! O mais engraçado que eu sei mais ou menos o enredo de tanto que minhas amigas comentavam direeeeeto e eu li o mangá.
      No twitter, no ano passado, fizeram a hashtag #100factsaboutme e quase todo mundo participou. Eu nem lembro 1/3 do que postei hahahaha

      Kisu~♥

      Delete
  3. Kiyo-chan adorei saber mais coisas sobre você! XD
    Lembro desse 100 fatos sobre mim, eu até fiz um mas também nem lembro da metade!
    Nossa já vai fazer 7 anos do blog?
    Também amo ler livros, quando criança e adolescente eu devorava e não lia! huahuahauahau. Até hoje leio mas a frequência diminuiu um pouco... (culpa agora que fico vendo quase que direto j-doramas hahaha XD)

    Que Deus te abençoe sempre!

    Beijão





    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Priscila! Resolvi desenterrar esse meme, mas o que eu havia feito no Twitter nem lembro mais!!
      Sim, este empório completará SETE anos no final do ano!! Como o tempo passa...
      Ainda mantenho o hábito de ler livros, embora tenha diminuido a quantidade, mas leio. Será que devo incluir os mangás nessa salada toda?
      Beijão e agradeço sua força e apoio sempre!! ♥♥

      Delete
  4. Possuo muitas pastas em L, uma vez do anda coemcei a comprar no yahoo auction alguns baratos.
    Lápis de escerver possuo mais de 1.000 , Comprava em lotes no leilão para uma amiga que colecionava no Brasil, tentei amndar pelo correio mas não deixaram, acabou ficando por aqui.

    ReplyDelete