Monday, November 21, 2016

Duplas Dinâmicas (Parte 2)

A nova dupla do momento ~ Sakura Daikon ~ formado por Sakurai Sho e Ohno Satoshi e... não, pera

Bem, se é pra fazer, vamos fazer direito, certo?


Eu havia feito uma pequena resenha sobre duplas que fizeram (e fazem) sucesso no mundo musical, porque no humor, pelo menos aqui no Japão, o manzai atrai público, mas é tanta dupla que tem, que eu ficaria mais perdida pior que cego em tiroteio, e estou falando sério. E temos aquelas duplas de owarai combi ou grupo de comediantes (de duplas em diante). Manzai seriam grupos voltados para teatro (ou não), e owarai mais para TV (o que mais se tem hoje em dia), como a maioria dos grupos de owarai aqui são da mesma agência, a Yoshimoto Kogyo. Mas o assunto aqui não seria comédia e sim, música.

Eu havia mencionado algumas duplas conhecidas aqui no Japão e no Exterior (conforme resenha feita em abril de 2012), como muita gente andou achando falta de um ou outro (ou muitos), vamos que a fila anda...

- MAS COMO??? ESQUECERAM DA GENTE???
- SANTA MANCADA, BATMAN!


Mas avisando que duplas sertanejas, pagode e afins não entram aqui. Gosto é que nem traseiro, já disse, cada um tem o seu... (e eu pesquisando pra eu poder lembrar, olha, encontro mais de 100 duplas, incluindo duplas temporárias, casais... Mas vou tentar citar alguns, que seja, oras)


1 - Carpenters -  No post passado eu não inclui porque todo mundo que me conhece, acompanha, sabe que essa dupla de irmãos é hors-concours na lista de preferências da autora aqui, mas quem começou a me conhecer agora, desconfio que não sabe, ou quem me conhece somente no tuita ou no feice, pensa que só ouço j-pop.

A dupla, formado em 1965 pelos irmãos Richard e Karen Carpenter, começou na verdade como um trio, com o colega Wes Jacobs, que tocava contrabaixo e tuba, chegando a gravar algumas músicas em fita demo  (calma, gente, não é coisa do capiroto como diz a minha amiga Jacque, é apenas abreviação de demonstration tape, ou fita que a gente grava pra ver no que vai dar) e participando em concursos, chegando a ganhar o primeiro prêmio no Hollywood Bowl. Até chegarem onde chegaram, os dois chegaram a gravar algumas músicas (que só foram descobertas décadas depois), fizeram parte de um sexteto e o primeiro álbum não vendeu bem, tanto que tiveram que relançar com outro nome.

Assim que assinaram o contrato com a gravadora A&M Records (na verdade, foram os pais quem assinaram, pois em 1969, Karen ainda era menor de idade), a história quase todo mundo sabe.

O que pouca gente sabe...

- Richard e Karen nasceram e passaram a infância em New Haven, Connecticut, leste dos Estados Unidos. Devido ao emprego do pai, tiveram que mudar para Los Angeles.
- Uma das músicas que o Richard Carpenter Trio tocou no concurso "Battle of the Bands" em 1966, no Hollywood Bowl, foi "The Girl From Ipanema". (Acreditem, eu não encontrei essa música em lugar algum).
- A primeira bateria que Karen teve foi um kit Ludwig, igual a de Ringo Starr. O kit encontra-se no Carpenter Performing Arts Center.
- Algumas fotos no início de carreira (por volta de 1970) e a capa da revista da Rolling Stone de 1974, foram feitas pela renomada fotógrafa Annie Leibowitz.
- "Superstar" foi gravada em um take apenas, isso porque Karen escreveu a música que ouviu na versão de Bette Midler, em um guardanapo. Detalhe: apesar de ter gravado, ter interpretado em todos os shows, Karen não gostava da música.
- "Ticket to Ride", o primeiro álbum, na verdade chamava-se "Offering". Como não teve o retorno esperado, mudaram a capa e o nome e o álbum atingiu o 54o. lugar na Billboard em 1969.
- Chegaram a aparecer (via satélite) no programa "24 Hour Television" em 1981, época do lançamento do álbum "Made in America".

2 - Kinki Kids:  Ao contrário que muita gente pensa, Koichi e Tsuyoshi Domoto não são irmãos, não tem um laço de parentesco, apesar do sobrenome ser igual (até mesmo no kanji). Koichi nasceu em Hyogo e Tsuyoshi, em Nara. Entraram no Johnny's Entertrainment em 1991, após terem assistido a um show do Hikari Genji no Yokohama Arena.

Logo, a dupla acabou fazendo parte como backdancers do grupo SMAP. Conta a lenda que foi o próprio Masahiro Nakai quem sugeriu aos Domoto que investissem como dupla solo. Em 1997, lançaram no mesmo dia o single "Garasu no Shounen" e o álbum "A Album". Deu certo ~ a dupla foi direto número um nas paradas de sucesso logo no dia do lançamento.

Trinta e sete singles, quinze álbuns, três coletâneas, a dupla entrou no Book Guinness of Records por ter todos os singles numero um nas paradas de sucesso logo no primeiro dia de lançamento desde o debut. Entre tudo isso, ambos já protagonizaram doramas (tanto juntos como em separado), comerciais, musicais, teatro e carreira solo.

Um dos programas que teve longa duração, foi o "Domoto Kyodai" (tradução: "Irmãos Domoto" aproveitando a sempre confusão que fazem a eles achando que são realmente irmãos devido ao mesmo sobrenome), que era um talk show com direito a uma jam session com o convidado. A banda de apoio, chamada de Domoto Music Bros. Band" teve membros famosos como Kyoko Fukada (piano), Noriyuki Makihara (piano), Toshihiko Takamizawa (guitarra, era membro fixo do programa desde o início até o final), Takanori Nishizawa (vocal), Minami Takahashi (vocal), DAIGO (vocal), Tomomi (baixo), entre muitos outros durante os 13 anos que durou o programa.

Curiosidades:

- O nome correto para se escrever seria KinKi Kids, para que não interpretem errado, porque "kinky" em inglês, seria sinônimo de safado, pervertido, tarado. Sendo que na verdade, "Kinki" seria a região oeste do Japão (onde ficam as províncias de Kyoto, Osaka, Hyogo, Shiga, Nara, Wakayama e Mie).
- Em carreira solo, Koichi se dedica mais ao teatro. Tsuyoshi mais na música, inclusive com seu alter ego "Endlicheri Endlicheri". Em maio de 2013, Tsuyoshi lançou um álbuns de covers chamado "Kaba", que seria um trocadilho com "kabaa" (cover na pronúncia japonesa) e "kaba" (hipopótamo). Por isso que a capa e posters de divulgação, Tsuyoshi aparecia com uma cabeça de hipopótamo.
- Pouca gente sabia, ou nem percebeu e só prestou atenção quando reprisavam programas antigos: na apresentação de "Garasu no Shonen", em 1997, no programa "Music Station", os backdancers do KinKi Kids eram os Johnny's Jr. Entre eles, Hideaki Takizawa e Tsubasa Imai (que logo formariam a dupla Tackey and Tsubasa) e...

Um biscoitinho de nutella para quem saber quem é o menino (de laranja) entre o Tsuyoshi e Koichi Domoto

- E na apresentação do mesmo programa, quando divulgaram o single "Flower" (maio de 1999), entre tantos Juniores, um deles logo se tornaria um dos mais conhecidos rostos da atualidade ~ o Tomohisa "Yamapi" Yamashita!!!

3 - Kiroro: Dupla vinda de Okinawa, fez grande sucesso no final dos anos 90 com a música "Mirai e", mas na verdade, seu primeiro sucesso foi "Nagai Aida", que primeiro foi usado num comercial local e saiu em um single independente, assim como "Mirai e" e "Sutekidane". Assim que assinaram com a major Victor Entertrainment, os dois primeiros foram relançados.

Chiharu Kanashiro (vocal) e Ayano Kinjo (vocal e piano) eram colegas do mesmo ano colegial, e enquanto estavam na universidade, resolveram fazer um duo indie na região. O nome Kiroro vem do dialeto ainu, de Hokkaido, e significa "saudável", "forte" (durante uma excursão em Hokkaido no primário, Kanashiro conheceu as palavras kiroru e kiroro-an. Kiroru, em ainu, significa "caminho vasto para a vida", mas Kanashiro preferiu kiroro-an que seria "saudável").

Com o sucesso das músicas "Nagai Aida" e "Mirai e", a dupla acabou indo nos Kouhaku Utagassen de 1998 e 1999. Em 2001, participaram novamente com a música "Best Friend". Mas depois de 2005, quando Kanashiro casou-se, e logo depois Kinjo também, as atividades musicais da dupla diminuiram, só retornando em 2008 com o single "Shiawase no Tane ~ Winter Version".

Recentemente, a dupla com Izumi Nakasone, do grupo HY, formaram o trio "Sango", que fizeram uma colaboração para um programa especial da NHK sobre Okinawa, com a música tema "Inochi no Relay".

4 - Tegomass: Ao mesmo tempo que pertencem ao agora quarteto NEWS, dois membros do grupo, Yuya Tegoshi e Takahisa Masuda formaram o duo Tegomass. Embora desde a época de Juniores os dois já pensavam em ser uma dupla, foi durante o lançamento do primeiro álbum do grupo - "touch" -, que já continha uma faixa deles - "zutto".  Foi em novembro de 2006 que a dupla foi lançada... pra debutar na Suécia!!!

O nome da dupla vem da primeira metade dos sobrenomes - Tegoshi e Masuda.

"Miso Soup", primeiro single, fez sucesso em Estocolmo. Logo que lançou no Japão, foi número um na Oricon. O estilo do Tegomass é mais voltado para o folk, gênero pouco explorado na JE, tanto que no programa Music Fair (Fuji TV), já fizeram colaborações com artistas como Yuzu e Gospellers. O PV de "Miso Soup" retrata bem os músicos de rua, que saem de suas cidades de origem e cantam nas ruas para, além de garantir uns trocados, serem reconhecidos (a dupla Yuzu começou a carreira dessa forma).

A discografia do Tegomass é curta: sete singles, quatro álbuns de estúdio e quatro DVDs Live. Quase todas as suas músicas que sairam em single, foram usadas ou como tema de programa de TV ou em anime (o mais conhecido foi para "Lovely Complex"). O último concerto - "Tegomass no Seishun" - foi realizado no Yokohama Arena, em 2014.

O que pouca gente sabe...

- Yuya Tegoshi já esteve no Brasil na Copa de 2014 (todo mundo viu foto dele lá), pois desde 2012 é main caster do programa especial sobre o evento (inclusive uma das músicas do NEWS foi tema do programa da NTV sobre a Copa do Mundo). Por gostar muito de futebol, acabou sendo amigo pessoal do jogador Atsuto Uchida.

- Tegoshi é mais conhecido por ser parte do programa de variedades e de aventuras pela NTV - "Sekai no Hatemade ITTQ". Mas em matéria de doramas, muita gente conhece ele em "My Boss My Hero", "Yamato Nadesico Shichi Henge" e no filme "Hotaru no Hikari".

- Takahisa Masuda gosta muito na área de moda - colabora para a revista feminina "mina" (a coluna "MASU Styling"), é responsável pelo design dos concert goods do NEWS e, recentemente, parte do figurino do grupo Hey! Say! JUMP na turnê "Dear" (2016).

- Assim como Tegoshi, Masuda quase não atuou em doramas, mas alguns ficaram conhecidos no público, como "Dance Drill", "3-Nen B-Gumi Kinpachi Sensei", "RESCUE" e no especial do 24 Hour Television, "Kaasan, ore wa daijoubu" (2015).

- O único dorama que Tegoshi e Masuda atuaram juntos foi "Gachibaka!", em 2006.

WaT: Dupla formada por Eiji Wentz e Teppei Koike em 2002, começaram como músicos de rua, embora Koike tivesse participado no concurso da revista masculina JUNON e Wentz já tivesse feito outros trabalhos na mídia. Os dois se conheceram por pertencerem à mesma agência, a Burning Production.

Mantiveram essa vida por dois anos, quando em uma de suas apresentações conseguiram um público com mais de 1000 pessoas. Decidiram gravar um álbum de forma independente - o "Sotsugyo TIME", em 2004. No mesmo ano, ao fazer uma apresentação em Ikebukuro Sunshine, para divulgar o álbum, teve um público de 5000 pessoas.

No ano seguinte, assinaram contrato com a major Universal Music Japan e lançaram "Boku no Kimochi", que ficou em segundo lugar na Oricon, e no show de divulgação do single, chegaram a ter público de 20 mil pessoas!! Devido ao sucesso, por 4 anos seguidos, participaram do Kouhaku Utagassen, foram official supporters do campeonato mundial de voleibol em 2006, ganharam o prêmio revelação do ano de 2006 pelo Nippon Record Taisho...

Mas como ambos tinham trabalhos individuais - Koike trabalhava mais em doramas e Wentz em programas de variedades, com o tempo o trabalho como duo tornou-se mais difícil, e resolveram encerrar a carreira no dia 12 de fevereiro de 2016, no programa Music Station, que foi a última aparição como dupla. Ao contrário que muita gente pensou quando eles anunciaram o término, foi mesmo a falta de tempo, pois continuam amigos até hoje.

O estilo musical do WaT era voltado ao folk e pop, gênero muito comum para quem inicia como músicos de rua - porque basta apenas violão e no máximo harmônica.

O que pouca gente sabe...

- WaT significa Wentz and Teppei.

- Eiji Wentz, nascido em Mitaka, Tóquio, é mestiço de pai alemão e americano e mãe japonesa. Começou a carreira como modelo aos 4 anos, e chegou a atuar no PV da banda LUNA SEA - "In Silence" (1996). Em doramas, ele ficou conhecido no especial e filme "Nodame Canterbile". Um de seus filmes mais conhecidos foi "GeGeGe no Kitaro", que fez o protagonista Kitaro.

- Um dos programas de TV mais conhecidos de Eiji é "Kayoubi Surprise", que passa na NTV.

- Ao contrário que muita gente pensa, por ser metade alemão e metade japonês, Eiji sabe muito pouco inglês.

- Teppei Koike nasceu em Osaka, mudou-se para Tóquio aos 15 anos e terminou o colegial no Horikoshi High School (na mesma classe que Toma Ikuta, Tomohisa Yamashita, Yu Shirota). Sua história, da mudança de Osaka para Tóquio, foi ilustrada por Aya Nakahara - a mesma que criou o mangá "Lovely Complex" -, a história "Bokura no Ibasho".

- Um dos motivos de Koike ter-se mudado para Tóquio, foi o fato de ter ganho o concurso promovido anualmente pela revista masculina JUNON.

- Foi a partir de ter feito parte do elenco do dorama "Gokusen 2" que Koike ganhou popularidade. A partir daí tornou-se mais popular como ator que cantor e modelo (seus doramas e filmes mais conhecidos foram "Water Boys 2", "Shibatora" e "Lovely Complex"). Recentemente esteve no teatro na peça "Kinky Boots", com Haruma Miura.

- "My Favorite Girl", mangá ilustrado por Mari Fujimura, traz a trajetória da dupla WaT, inclusive virou filme do mesmo nome com eles mesmos.

Fontes: Wikipedia Japan, Dramawiki, Universal Music Japan. Fotos via google de várias fontes.

Obviamente faltou mais gente, mas vamos lá, espero não demorar muito para a parte 3.

No comments:

Post a Comment