Wednesday, November 04, 2009

Quando Ela é Ele!


No domingo que passou, após voltar do trabalho (sim, tem domingo que eu preciso fazer plantão), debaixo de chuva, com vontade de comer polenta frita feito pelo namorido, como de costume, ligo a TV para assistir aos noticiários e navego na internet para... bem... torrentar as novelinhas que perdi e enquanto torrenta, vejo também noticiários.

Quando eu, navegando pelo Mainichi em japonês, logo na parte de entretenimento (é um dos poucos assuntos que me interessa, vai), constava a notícia do concurso que tem na Tailândia - o Miss International Queen - que elege o mais bonito travesti (ou transsexual, ou transformista, ah, nunca sei a diferença entre um ou outro, muito embora pesquisadores franceses já tentaram explicar) do mundo. Veja bem: do mundo...

Qual foi minha surpresa ao ler a notícia que o travesti cantor/ator/e mais um pouco Ai Haruna ganhou o concurso e o equivalente a 900 mil ienes em dinheiro (ou 10 mil dólares). Se Haruna não se empolgasse ao falar, passaria batido como mulher, pois engana e muito bem. Lembrando que, neste concurso a maioria são das Filipinas, Tailândia, Cingapura... (se pensaram se o Brasil não tivesse um ou uma representante, estão enganados, pois teve um (ou uma, ah, sei lá) que ganhou o terceiro lugar.)

Falando em mulheres que antes de entrar na mesa de operação eram homens, no programa matinal do Tamori - o "Waratte iitomo", tem um dia da semana que traziam os new-half - que seria o equivalente ao travesti - para os convidados do dia descobrirem quem é ou não mulher. Bem como no programa do grupo Arashi (o da noite, pois de sábado de manhã é mais família) que vinham dez new-half e tinham que descobrir quem investiu mais pra turbinar, cortar, ajeitar e tudo o mais pra virar a top star nos host clubs de Tóquio e outros lugares. Se o indivíduo gastou mais de um milhão, pode ter certeza que foi pra tirar o que incomodava.

Se no Brasil temos a Roberta Close e a Rogéria (e se tiverem mais, me falem, pois minha memória está fraca, fraca), no Japão tem muito travesti que engana e muito de tão perfeito que fica, até conversando. E ganham bem, trabalhando nos host clubs que tem nos grandes centros. Claro, esses clubes além de chiquérrimos, são caríssimos! (E o primeiro que falar que sei disso porque andei muito vendo a esquete "Hikaru Host Club", paródia do Kimura e Inagaki, vai ter)

E pensar que a mulher mais bonita do Brasil nos anos 80 era um homem...

Certo post, no blog da Dona Luria e Seo Diogo, eles falaram sobre os travestis japoneses famosos. Até onde conheço, os já ojisan ou obasan, como queiram, Akishino Miwa e Peter. E os atuais, o maquiador Ikko e a citada Ai Haruna. Se tiverem mais, eu não sei, pois os new-half preferem o anonimato e trabalhar com entretenimento noturno, se me entenderam.

Akihiro Miwa, nos anos 50-60 já se apresentava como mulher, cantando chansons no estilo francês. Embora em sua forma normal fosse bem apanhado, inclusive já apareceu in natura em um ensaio fotográfico nos anos 60, no underground nipônico. Conta que ele foi amante do escritor Yukio Mishima. Hoje aparece em programas de variedades, vestido como aquelas matronas européias, mas aquela peruca (ou cabelo proprio, vai saber) da cor de fio de ovos, por favor... Apesar das aparências, Miwa é ferrenho crítico em parte política, principalmente na parte pós-guerra. Motivo: tinha dez anos quando a bomba caiu em Nagasaki, sua cidade natal. Ele também fez a dublagem no desenho animado "Howl's Moving Castle", de Hayao Miyazaki.

Peter, ou Shinnosuke Ikehata, hoje faz mais teatro. Nos anos 60, meio que chocou os conservadores ao aparecer na mídia fazendo o estilo andrógino, mas ganhou o Record Taisho em 1969, com a música "Yoru to Asa no Aidani". Filho de ator de teatro kabuki (sim, aquele tradicionalíssimo onde os homens fazem papéis femininos), Ikehata logo enveredou pela arte, mas não como o pai pensou... Muito embora use seu nome verdadeiro "de homem" no teatro e cinema (ele trabalhou no filme "Ran", de Akira Kurosawa, versão samurai de "Rei Lear". Peter usa seu nome verdadeiro nos créditos do filme. Quem assistiu, ele representa o bobo da corte), Peter costuma aparecer nos programas e entrevistas totalmente vestido de mulher mesmo. E não colocou nada a mais. Mantém a forma e o bronzeado surfando, pescando de barco, tanto que possui duas casas de praia (uma em Hayama e outra em Atami). E outra: conta a lenda que muitas mulheres pensaram que ele fosse homossexual, então não teriam problema de trocarem de roupa na frente dele entre um show e outro, mas parece que não é bem isso não... Recentemente, desligou-se da agência que fazia parte há anos e faz mais teatro musical (usando o nome verdadeiro). O último, foi a vida da cantora Fubiki Koshige.



Ikko, ou Kazuyuki Toyoda, é conhecido nos programas de tv com a frase "Dondakee", tanto que virou verbete. Seu nome artístico provém de seu próprio nome em kanji que pode ler de várias formas (一幸). Maquiador formado em Fukuoka, abriu seu próprio salão em 1992, depois de anos trabalhando com outros. Costuma aparecer nos programas de variedades sempre de vestidos de decotes profundos e curtos, para mostrar as pernas torneadas, paramentadas sobre saltos plataformas altíssimos, que matam muitas mulheres de inveja. Inclui-se aí os produtos importados e muita caminhada. Embora no seu site oficial e no blog que possui, Ikko se identifica como mulher, apesar de não ter turbinado os peitos (algo que poderia ser possível, já que usa roupas decotadas) e pra provar, certo desfile, mostrou o peito sarado ( e não dois enormes melões como a maioria dos new half costumam fazer).

Pelo visto, se Ai Haruna se der melhor (pois ela/ele vive aparecendo nos programas de variedades, mas, como disse, o problema é quando se extrapola e a voz engrossa mais do que já é, pois ela/ele falando parece que sofre de constante rouquidão), poderá garantir a aposentadoria, e manter as trocentas plásticas que teve que fazer, pois, afinal, mudar de sexo, dependendo da pessoa, vai muito dinheiro em cima (ou dentro) nisso.
Mas existem casos que eu vi no programa do grupo Arashi, que um new-half não gastou nadica de nada para fazer sucesso nos host clubs pois quando a genética ajuda, a natureza não precisa ser mexida, mas também quando se mexe, das duas uma: ou o resultado fica quase perfeito ou fica entre o trágico e o catastrófico...

9 comments:

  1. Caramba, tem gente que é mais mulher do que todas nós juntas rs... A Roberta Close era um exemplo, nunca consegui olhar ela como um homem. Ela tem porte de mulher, age e se veste como uma e não como os travestis de hoje ahahah tem umas q pelo amor de Deus, não sei se é pior como homem ou mulher ahahhaa se bobear fica pior do que como Michael Jackson ahahahah...

    Kisu!

    ReplyDelete
  2. Eu me lembro também da Telma Lipp. Era também muito bonita e namorou o apresentador Bolinha. Mas já faleceu, se não me engano.

    Eu fiquei surpreso quando soube que era um (a) japonês (a) que venceu o concurso. Sempre os próprios tailandeses é que tem a fama de serem os mais bonitos travestis não é?
    Assisti há um tempo atrás um programa sobre a Ai Haruna. Ela descrevendo como foi para tornar-se mulher, a aceitação como transexual, os conflitos familiares. Sofreu bastante para conseguir se tornar mulher.

    Peter... a voz continua a mesma mas os cabelos... até que fez sucesso cantando. E achei interessante vê-lo atuando como homem mesmo, em uma das séries Taiga Dorama da NHK.
    E Miwa Akihiro o que não dá pra engolir é aquela cor de cabelo amarelo azia rs, mas é uma grande personalidade.

    Lembrei de alguns famosos andróginos: Mikawa Ken-Ichi e Sagara Naomi.
    Mikawa Ken-Ichi causou escândalo quando assumiu o lado gayzão forte, muito afeminado.
    E Sagara Naomi, apesar de ter o visual bem masculino sumiu da vida artística qdo assumiu o namoro com uma moça, se não me engano... Gostava das músicas da Sagara Naomi.

    E até a Misora Hibari aparecia muitas vezes na tv como homem. E era bem caracterizada, com trejeitos, a voz grossa.

    Muito legal esse post! Eu tava pensando hoje em escrever sobre o tema rs. Super completo o seu texto. Nota dez.

    Vai por mim que esse post, em vez de polenta frita, combina mais com pastel de palmito! heheheh

    ReplyDelete
  3. Bah, é verdade: tem muito travesti (transexual, ah, nunca sei a diferença) que engana. E é bem mais mulher que todas nós juntas, vai entender. No caso da Roberta Close, no momento que descobriu que era uma mulher presa num corpo de homem, tinha mais que assumir como uma. E nem dá pra perceber que ela era um homem antes da mesa operatoria...
    Realmente, tem muito travesti tambem que extrapola, o que poderia ser melhorado, acaba ficando bem pior...ahahah
    (E seu braço, melhorou?)
    Beijos!

    Alexandre, nem lembrava da Telma, e olha que era do meu tempo...
    Sempre assim: os travestis sofrem pra se tornaram, sofre pressão familiar e quando ganha alguma coisa, ganha notoriedade, aí a familia dá o maior apoio (eu vi a mãe da Haruna dando entrevista apos o concurso)...
    O Peter, acredite, a casa que ele possui em Hayama (Kanagawa) dá em frente ao mar. E olha que moro perto da praia e até hoje nunca tive a chance de encontrá-lo perdido pela praia rs Eh esquisito vê-lo como "homem" em alguns filmes, mas quando ele aparece nas entrevistas, vem como mulher. Peruona, mas com classe ahahah
    Agora, o Akihiro Miwa, realmente, o cabelo não engole mesmo, nem sei se ele ainda tem aquele programa que fazia com o Taichi Kokubun - "Oura no Izumi", lembra?
    Voce ainda acha que esta completo o artigo??? ahahha obrigada...
    ps: adoro pastel. De palmito melhor ainda!
    Beijos!

    ReplyDelete
  4. Rola um papo de que a Haruna foi eleita porque isso daria um tremendo reconhecimento a este concurso na Tailândia.

    Nao é pelo fato de ser japones(a), é pelo fato de ser já famoso(a) no Japão.

    Se isso for verdade, o efeito sai do jeito que queriam.

    ReplyDelete
  5. Muito legal o seu post.
    Roberta Close era linda e graciosa, eu lembro.
    POsso falar com o Ale?
    Esse seu comment tá comprido, parece uma postagem. Faz um desses pra gente vai? Quero ver um post seu assim. Tenho certeza que será sensacional.

    Mas esse é o blog da Kiyomi, nada de cross talk, não é mesmo?

    Kiyomi, coloquei um prato diferente do que te servi. para visita aquilo é muito pouquinho, né? Queria que vc comesse de montão.

    bj

    ReplyDelete
  6. Bem a mocinha ai que ganhou parece até bonita, é pq de homem talvez apenas o instrumento hahaha

    Boa Quintaaa
    Miquiliss

    Bru

    ReplyDelete
  7. Eu vi esta notícia... ele/ela engana muito bem mesmo, pelo menos como vc disse de boca fechada... das que vc citou a que mais conheço é a Ikko, já teve até dicas de beleza dele/dela na minha revistinha querida NON-NO, era de como manter os pernões lindos rssss... pô sacanagem perna de homem e ainda por cima nihonjin não tem celulite... assim é covardia!!!

    beijos

    ReplyDelete
  8. Elisa, minha marca registrada é post quilometrico e comentos maiores ainda... Será que foi por isso que passei no vestibular devido a redação???

    Bru e Qui, tem travesti aqui que, se não abrir a boca, eu diria que é mulher 100%. Só não fica 100% por dois motivos: o dito instrumento e o pomo de adao.

    Gesiane, acredite, mas japonesa tem celulite sim. No verão, se estiver aqui, eu te levo em Enoshima... Senão, nunca que ia ter produto pra amenizar os ditos furinhos nas pernas.

    Mas que o Ikko-san tem uns pernões de dar inveja a qualquer mulher, vou te falá...

    Beijos a todas e todos e bom final de semana!

    ReplyDelete