Friday, November 12, 2010

Piggy Sakura Assistiu: "Aishiteru ~ Kaiyou"


Dando prosseguimento aos j-doramas que assisti e quero compartilhar aos mais curiosos que querem saber os enredos das mesmas, eis um que assisti há pouquinho tempo e já cheguei a mencionar em um post ("Pra Tentar Assistir...", em 27 de março deste ano), que passou no ano passado pela Nippon TV - "Aishiteru ~ Kaiyou" (アイシテル ~海容), traduzindo literalmente - "Amar - Perdoar".

Baseado no manga do mesmo nome, de Minoru Ito, o enredo aborda infanticídio, as consequências que trazem aos pais (da vítima e do acusado) e o que levam a fazer determinados atos. Para quem possui filhos, pode ser que a história apresentada possa causar um certo mal estar, mas também seria um alerta, pois tudo o que é apresentado poderia ser evitado.

A história (via DramaWiki): Satsuki Noguchi, uma típica mãe e dona de casa, passa o tempo cuidando do esposo Kazuhiko e do único filho Tomoya, que está no quinto ano primário (Nota da autora: no sistema escolar japonês, o curso primário dura seis anos letivos), que tem muita dificuldade de se comunicar com a própria mãe. No mesmo bairro, vivem outra família - Seiko e Hideaki Ozawa, que possuem dois filhos - a filha Mihoko, que está no ginasial e está em fase "rebelde" e o caçula Kiyotaka, que está no segundo ano primário e muito amado pela mãe. Um dia, Kiyotaka desaparece e logo encontrado morto. Tomoya é levado sob custódia da polícia como principal suspeito, que aos poucos vai revelando os reais motivos que o levaram a cumprir tal ato de crueldade. Satsuki, a mãe do acusado, enfrenta a dura realidade enquanto Seiko, a mãe da vítima fica entre a tristeza e a raiva.

Na novela, retrata como é a rotina de um jovem que acaba passando um bom tempo no Shonen-in ou reformatório, sendo submetido a interrogatórios, disciplina e enfrentar o tribunal. Também o lado dos pais - da vítima e do acusado - que acabam por sofrerem as consequências perante a sociedade - desde retaliações, exageros da mídia e desgraça pública. A raiva e desespero, a procura da saída para o término do pesadelo e iniciar nova vida, mesmo partindo do nada.

Um conselho: se alguém leu o mangá e depois assistiu a novela (foi o meu caso) ou fez o contrário (como uma colega minha), as comparações, claro, vão ser inevitáveis. Mesmo assim, alerto principalmente mães e pais de família com filhos e pessoas sensíveis como eu, que chora por qualquer coisa, preparar a caixa de lenços, pois chorar vai ser inevitável.

Na novela, alguns nomes dos personagens foram mudados, como o de Tomoya, Hideaki e Kazuhiro; alguns personagens não estão no mangá (como a mãe e a irmã de Satsuki, por exemplo) e o motivo de Tomoya (Yuichi,no mangá) outrora uma criança alegre e ativa, tornou-se fechada e sombria, no mangá foi vítima de estupro - o que os produtores da novela acharam muito forte demais para ser levado ao ar, e resolveram "amenizar" o motivo (o que ficou muito sem sentido). E o tempo que Tomoya ficou no Shonen-in no mangá foram sete anos; na novela foi um ano.

Mesmo ter tido passado num horário meio ruinzinho para uma novela (todas as quartas-feiras, dez da noite), teve uma audiência média final de 14,7% (o último capítulo teve 18,6% de audiência).

- Izumi Inamori (Satsuki Noguchi), pode ser vista na atual novela de quinta-feira pela Fuji TV "Iryu 3 - Team Medical Dragon". Ela também participou na primeira temporada deste j-dorama. Também é uma das seis atrizes que fazem o comercial da cerveja "Jokki nomigotae karakuchi Nama", da Suntory.
- Yuka Itaya (Seiko Ozawa), esteve nas duas temporadas de "Hotaru no Hikari". Faz parte do elenco de "Nagareboshi", que passa todas as segundas-feiras na FujiTV.
- Taro Yamamoto (Kazuhiko Noguchi), antes esteve no j-dorama "Regatta - kimi to ita eien" (com Hayami Mokomichi, Saiki Aibu e Shouta Matsuda) e "Real Clothes" (com Karina e Hitomi Kuroki).
- Shiro Sano (Hideaki Ozawa), recentemente esteve no j-dorama  SPEC, no segundo episódio, mas também no filme "20th Century Boys" e como o gerente do restaurante que promove disputas clandestinas de quem come mais em "Food Fight".
- Umika Kawashima (Mihoko Ozawa), esteve no especial da TBS "Japanese Americans" (como Sachi Hiramatsu), nas duas temporadas de "Bloody Monday", "Kaibutsu-kun" e no taiga dorama do ano passado "Teichijin".
- Para o papel de Tomoya Noguchi, vieram 100 candidatos, e para o de Kiyotaka Ozawa, 1000 candidatos. Os escolhidos, respectivamente, Issei Kakazu está atualmente no j-dorama "Q10" e Shion Sato esteve no asadora "Gegege no Nyoubo".
- As músicas temas da novela foram "Utsuji e" de Yui Aragaki e "Aishiteru", do grupo nipo-canadense MONKEY MAJIK (esta toca nos créditos finais).
- O primeiro e o último capítulos tiveram 15 minutos a mais.

Novela: Aishiteru ~Kaiyou (アイシテル~海容)
Emissora: Nippon TV (NTV)
Data e horário da transmissão: Quartas-feiras, do dia 15 de abril a 17 de junho de 2009, das 10 as 10:54 da noite.
Página Oficial: http://www.ntv.co.jp/aishiteru/ ( em japonês e se não tirarem do ar)


PV da música de encerramento da novela - "Aishiteru", interpretada pelo grupo nipo-canadense MONKEY MAJIK (o nome do grupo foi retirado de uma música de 1974 do grupo Godiego, que interpretava a música-tema de "Saiyuuki", a primeira versão).


Fontes: seogugol, DramaWiki, NTV (página oficial). Foto: da página oficial da novela.

7 comments:

  1. Mas porque o garoto matou o outro?
    Me deixou cheia de curiosidade...

    ReplyDelete
  2. Fernanda, um pouquinho de spoiler: o motivo de um ter matado o outro foi o fato da vítima ter dito que a mãe dava muita atenção e amor algo que o acusado sentia não ter. Mas a verdade era que o acusado tinha desobedecido a mãe e ficou com receio que fosse castigado. Mas o motivo só descobriu quando ele fez a confissão, logo nos capitulos finais.
    Beijão!

    ReplyDelete
  3. Ahahah ow Kiyomi, tô começando a achar que vc só assiste doramas pra gastar aqueles pacotes de Klinex que vc compra rs... brincadeira. Quanta tragédia a japonesada consegue inventar..


    Kisu!

    ReplyDelete
  4. hahahahahaha Bah, eu preciso parar de assistir doramas pra chorar, senão vão achar que eu vivo na tragédia! Mas nao tem jeito: até Kisarazu Cat's Eye que é divertido, tem uma parte que dá vontade de chorar...
    Acredite: sobre infanticídio, acredita que teve um semelhante em Kobe, muitos anos atrás, em que um aluno matou um colega e ainda decapitou e colocou a cabeça na entrada da escola??? brrrrrrr
    Credo!
    Vamos assistir alguns doramas açucarados rs
    Beijao!

    ReplyDelete
  5. eu adoro os doramas japoneses e ja tenho um montao para assistir gracas a tia de love que eh fa tambem,vou pegar carona de gratis.
    :D
    trouxemos uns para ela,so que quando chegamos no bairro da liberdade vi que marcamos bobeira,pq aqui tem tantos,mais tantos que parece que estamos no tsutaya,haha...
    beijaooo.

    ReplyDelete
  6. Aeeeeeeee, Andrea!! Tá viva!!:D
    Não sabia que na Liberdade já resolveram ter um Tsutaya de lá! Mas ter levado alguns doramas na mala não é problema: pode assistir quando quiser! Se voce soubesse o quanto eu tenho de dorama e programas de variedades torrentados e gravados...
    Saudades suas!!!

    ReplyDelete