Sunday, May 08, 2011

Desculpem Nossa Falha... Técnica!!!

Meu caro, desse jeito nunca que vai saber se estão ligando pra você ou não...

De duas semanas pra cá (ou mais), muita gente que tem meu número telefônico (leia-se meu trabalho, colegas de trabalho, alguns amigos e poucos parentes) enviou e-mail pra mim reclamando de que eu tinha bloqueado as ligações, algo que achei muito estranho, pois desde que adquiri meu aparelho celular (quase dois anos atrás), nem mexi na configuração do dito cujo. A verdade é que raramente o pessoal me telefona, e quando recebo ligação, ou estou dirigindo, ou estou dentro do trem ou estou no trabalho e não tenho como atender na hora (e só vou ver a ligação horas depois...) e retorno muitas horas depois...


Minha ficha somente foi cair nesta semana quando o primo do digníssimo kinguio telefonou mais de cinco vezes e quando retornei a ligação, reclamou de que eu tinha bloqueado o número telefônico dele, porque toda vez que ele ligava, dava sinal de ocupado. Depois disso, fui fazer um teste: em casa, fiz através do residencial e não é que mal completava a ligação? Por isso que metade do pessoal enviava e-mail dizendo que não completava a ligação...

Levei o aparelho na loja da operadora que utilizo e não deu outra: o atendente fez vários testes e quando chegou pra mim falando "então...", já vi que a coisa era pior do que eu pensava. Resultado: aparelho no conserto por dez dias e usando um aparelho provisório que felizmente eu ainda tinha (o meu Sony SO903TV), mas pedi para bloquear a internet devido incompatibilidade de sistemas, mas pelo menos vai dar pra assistir TV enquanto volto do trabalho.

O problema maior vai ser se o aparelho voltará a funcionar como antes, pois inserir novamente os aplicativos, é fácil. Minhas fotos e vídeos ficaram no micro SD que está comigo. A agenda... bem, se perdi, vou ter que pedir para meio mundo que me passem o número do telefone e e-mail novamente. Se o aparelho der problema de novo, aí vou ter que me conformar com a idéia de ter que trocar o aparelho, pagar o restante do valor do anterior devido trocar o dito cujo antes de dois anos e pagar o novo em suaves prestações mensais em 13 ou 25 meses, aí vai depender de mim ou do meu bolso (ai....)

Portanto, quem costumava me ver no twitter de manhã (indo de trem pro trabalho), tarde (horário maluco de almoço) e noite (voltando de trem pra casa), era porque estava acessando do celular, deve estar achando estranho porque estou demorando pra caramba pra aparecer na time line, mas é que o aparelho provisório que estou usando pelo menos pra receber (e fazer) as ligações, a internet é incompatível ao que usava, por isso que, enquanto eu estiver com o oficial no conserto, o provisório fica sem internet.

Como meu digníssimo kinguio e cara-metade sempre fala pra mim: ultimamente os aparelhos celulares fazem de tudo. Inclusive fazer e receber ligações. Na verdade, eu quase nem recebo ligações (e tampouco faço), mas e-mail é direto. Sem falar acesso de internet, twitter, ao iuchubi... Será que foi o dia que sei lá quando foi que eu nem lembro que aplicativo eu baixei do Android Market (já instalado do fabricante) e deu esses piripaques ou depois do dia 11 de março nunca mais foi o mesmo?

Bem, oremos pela volta do aparelho. Mas se o dito pifar de novo, vou ter que abdicar ao meu próprio conceito de que eu só trocava de aparelho até quando nem milagre da ressureição resolveria, isto é: eu demorava mais de três anos pra trocar por um novo (recorde que até hoje não superei: seis anos com o mesmo aparelho e era do modelo que até tinha antena para pegar sinal).

Para vocês rirem um pouquinho, mostrarei as fotos dos quatro dos cinco aparelhos celulares que a lesada autora já teve em treze anos aqui (o primeiro do primeiro nem foto achei - era o da NEC mesmo, mas esqueci também que modelo era, mas fiquei com ele somente um ano, pois quando mudei-me pra Kanagawa,  quebrei o aparelho ao deixar cair no chão e...), então coloquem as máscaras que lá vem naftalina...

1 - DoCoMo N210i:  Foi o segundo modelo que comprei aqui em terras nipônicas. O primeiro que eu possuía - era também da mesma operadora e fabricante (NEC) - deixei cair no chão na primeira semana que mudei com kinguio e tudo para Kanagawa e o pobrezinho do aparelho tinha apenas um ano e meio de vida. Como precisei também mudar de número por causa da região na época, não sei se era verdade mesmo, acho que era pra vender mesmo. Se bem que, quem for cliente novo com número novo sai mais em conta do que cliente com anos com mesma conta, vai entender. Não lembro se tinha internet (i-Mode), mas foi o aparelho que mais durou comigo (2000~2005), mas acabei trocando o aparelho por insistência implorada da vendedora da loja onde fui porque já era a terceira vez que estava indo trocar a bateria...

2 - DoCoMo N506is: O terceiro modelo, e quem lembra do post em que Masahiro Nakai e Tsuyoshi Kusanagi (Smap) fizeram uma esquete sobre atendimento de telefones celulares, quem prestou atenção no vídeo (se ainda está disponível, porque sabe como o iuchubo é...), o aparelho celular que Nakai faz o teste é igualzinho sem tirar nem pôr inclusive a côr é igual ao mesmo que eu tive. Tinha trocado porque o anterior já estava indo pra terceira troca de bateria e a vendedora implorou pra que eu trocasse já que 1) tinha pontos acumulados pra caramba e 2) meu aparelho era meio antigo. E esse modelo já tinha como receber e enviar e-mails e acessar internet, mas claro, tinha que ter o plano pra isso. Sem falar que poderia fotografar, uma maravilha! O que com o tempo meio que me constrangia era o fato desse aparelho ter que levantar a antena para ver se dava sinal, mas nunca me deixou na mão, nunca precisei trocar a bateria, nada, até que em final de 2007 deixei novamente cair o aparelho no chão, no meio da rua, quando fui guardar na bolsa (e errei o lugar). Isso porque uma semana antes estava "namorando" outro modelo por causa da TV e...
Lembra da postagem que falei? Olha o modelo do aparelho celular que Masahiro Nakai usa na esquete...

3 - DoCoMo Sony Bravia SO903iTV: No mesmo dia em que meu aparelho anterior resolveu cometer suicídio, fui imediatamente à loja onde vi o modelo cobiçado e já estava com o aparelho em mãos em uma hora (pra escolher foi rápido, mas o que demora é configuração e todas as cláusulas do contrato, o que é muito importante na compra de qualquer produto, se tiver dúvida na hora, pergunta pra não dar problema depois) e funcionando. Melhor: não "paguei" pelo aparelho (usei os pontos, mas como é que se junta os pontos? Pagando a conta todo mês...) e foi uma alegria quando poderia assistir meus programas e minhas novelinhas enquanto ia ou voltava do trabalho todo dia, tirar fotos, inclusive receber e fazer ligações... Mas bem disseram que aparelho celular aqui tem durabilidade curta, pois, pra não variar, a bateria começou a falhar e quem disse que trocar a bateria seria somente a solução?

4 - DoCoMo Smartphone HT-03C: Foi numa ida para Hiratsuka (Kanagawa) em que vi o aparelho em oferta. Atualmente, os aparelhos celulares pagam-se de forma parcelada, em "suaves prestações mensais" ou se for da forma que eu adquiri, não paguei nada, mas se eu trocar o aparelho em menos de dois anos, pagarei a diferença do valor que era para ser pago. Meio difícil de explicar, mas só adquirindo um aqui pra poder entender melhor. Seja como for, quando adquiri o mesmo em final do ano de 2009, pensei que esse (primeiro) smartphone iria durar mais tempo comigo, afinal, recebo meus e-mails, acesso vídeos, uso o twitter, e outras funções mais, e foi o que me salvou no dia 11 de março que acabei enviando e-mail e usei (muitíssimo) o twitter para manter-me informada. Muito embora muitos de meus colegas e amigos tenham o famoso, desejado e idolatrado iPhone, eu ainda mantenho firme e forte com a mesma operadora. Costume, mesmo. Só que deu o dito problema mencionado logo no começo da postagem, mandei consertar e vamos ver no que vai dar.

O problema é que logo no dia seguinte que mandei o aparelho ao conserto, passei em duas ou três lojas de eletroeletrônicos em Tóquio e acabei por me fascinar pelas vantagens (leia-se preço) e facilidades de um outro novo smartphone, desta vez é da NEC, N-04C Medias. Ganha pontos por ele ser de fina espessura (7,7 mm), sistema android 2.2 (podendo ter upgrade para 2.3 facinho), uso de aplicativos MEDIAS (que facilita uso de outros aplicativos específicos, como "pra mulheres", receber mail magazines, assistir TV, agenda de telefones que já pode incluir se a pessoa tem FaceBook, twitter, mixi (o "orkut" japonês), câmera fotográfica, poder acessar sites, ver vídeos, usar o saifu keitai ou seja, pagar as contas pelo celular... Mas a troca vai ser no caso se o aparelho atual não tiver como ressuscitar mesmo.
Modelo DoCoMo NEC N-04C nas versões preta e branca...
Fotos: dos aparelhos celulares, dos arquivos antigos do site da NTT DoCoMo. O resto foi via iuchubi da esquete "Innensan", com Masahiro Nakai e Tsuyoshi Kusanagi.

14 comments:

  1. Nem vou te passar meu número pq vc não me liga mesmo ahahaha... mas foi bom ter visto esse problema. O problema dos aparelhos eletrônicos no Japão é que a durabilidade é mínima. Tem que ser descartado logo. E eu recomendo: pq vc não compra um iphone? rsss

    Kisu!

    ReplyDelete
  2. Hahaha, é o que o pessoal fala pra mim, Bah. Por isso que a gente troca e-mail...
    Eh, fui ver esse problema depois de meio mundo entupir minha caixa de e-mail reclamando que 1) não atendia o telefone e 2) tinha bloqueado, pois so dava sinal de ocupado.
    Realmente, ultimamente os aparelhos celulares daqui duram pouco mesmo. Prazo de dois anos, no máximo...
    Quanto ao iPhone, pra mim vai ser meio "mendokusai" ter que trocar de operadora... Se bem que, pagar parcelamento de dois anos ne...
    Beijao!!!

    ReplyDelete
  3. Mas será que resolver esse probleminha vai ser a solução mesmo...geralmente quando um aparelho vai pro conserto, sempre aparece outro problema em seguida '-'

    Acho melhor vc já ir pensando em outro modelo :D

    aviso sobre meu blog: desde que mudei para .com, o feed não atualiza...hoje postei e não atualizou no brogroll nem no painel de leitura...a solução que eu tive foi parar de seguir meu blog e colocar pra seguir novamente...aí as atualizações estavam todas lá. Estranho '-' Ainda não sei se volto pro endereço antigo ou mantenho o novo.

    bai bai

    ReplyDelete
  4. Tem graça ter iPhone no Japão?

    ReplyDelete
  5. Diana, eu sei que muitos falam que mandar pra arrumar pode voltar pior, mas no momento não posso ter-me ao luxo de trocar por um novo, por mais que eu esteja querendo - se eu fizer troca para um novo, vou ter que pagar uma taxa do antigo por nao ter dois anos (condição imposta pela operadora, pois estaria pagando parcelado, mas o valor do desconto concedido é o mesmo da parcela, por isso fica zerado).
    O meu segundo aparelho (o N210) teve problema com bateria, mas depois de cinco anos de uso, realmente estava na hora de trocar mesmo. Hoje estou me virando com o SO903iTV, pois eles nao tinham um provisorio pra quebrar o galho.
    Só vou trocar se realmente nao tiver jeito mesmo.
    Beijos!

    ReplyDelete
  6. MP Kouhaku, pra falar a verdade, o iPhone tem muitas utilidades aqui, muita gente no dia do terremoto conseguiu comunicar com familiares pelo skype, aplicativo que tem no aparelho; e as ligações para a mesma operadora sao gratuitas (depende do plano, claro).
    Eh que não posso falar muito porque o iPhone no Japão a operadora do celular é a SoftBank. Eu uso a operadora NTT DoCoMo há treze anos....

    ReplyDelete
  7. o meu morreu a bateria esses dias...dai fiz um frankstein, pegando bateria de um outro keitai q eu tinha (e dei um jeito de adaptar rs) deu certo, por enquanto, mas preciso ir lá trocar a bateria tb.

    esse seu keitai é tão bonito, tomara q arrumem e fique bom.

    bjs

    ReplyDelete
  8. Eu amoooo meu BlackBerry que peguei depois do suicídio do meu N95 em terra nipônicas o ano passado...

    Ahhhh... vou sentir sua falta na TL... ^^

    ReplyDelete
  9. Até que você derruba pouco seu celular HAHAHAHAHA

    Mas fiquei pensando...os celular japoneses não resistem a queda?

    Eu já derrubei meu BlackBerry e meu NEXTEL milhões de vezes e eles continuam firmes e fortes.

    Se bem que eu nunca derrubei meu iPad e nem meu iPod.

    ReplyDelete
  10. Oie
    Primeiro obrigada pelo comment!
    Eu sei a facu é o começo!!
    Afinal já trabalho, mais ou menos na área e amei meu curso!
    Eu fiz letras port e japonês....fiquei doida! que língua difícil!!Meu maior sonho é, claro, ir ao Japão!!! rssss

    Eu sou adepta da mesma filosofia que você, só troco de celular após morte irreversível, dá dó e é mó disperdicio!
    Estou no meu quarto!
    Se minha mãe não tivesse quebrado o primeiro, o segundo não tivesse sido furtado no ônibus lotado (tinha meses de uso) e o terceiro não tivesse morrido afogado ....rssssss
    estaria com os mesmos!
    Agora to com o motorolla spice, uma fofura rosa e branca!
    mas lerdo....rsss

    beijus e boa sorteeee

    ReplyDelete
  11. Alexandre, de bateria morrer, o N210 foi recorde. Felizmente o atual tenho uma bateria extra. Espero que o atual volte a funcionar mesmo, pois trocar agora está meio fora de cogitação, por mais que eu esteja querendo o Medias...
    Acho que ele volta so na proxima semana, pois mandei pro conserto no meio do feriado...
    Abraços!!

    ReplyDelete
  12. Gesiane, nao se preocupe: eu apareço pela manhã e a noite na TL, mas tristeza é durante a tarde, na hora do almoço snif.
    Detalhe que nao tinha contado: quando comprei o HTC, eu deveria ter aguentado mais um pouco e ter comprado o Xperia da Sony. Iria pagar um pouco mais, mas talvez nao me deixaria tanto na mão assim (se bem que tive duas amigas que reclamaram horrores dele).
    Oremos, pois como disse, se eu trocar por um outro, vou ter que pagar o anterior por nao ter cumprido dois anos >.<

    ReplyDelete
  13. Oi Isa, se soubesse o quanto eu tomo cuidado com os aparelhos... O que nao garanto muito são os eventuais riscos, mas nao tem jeito mesmo.
    Bem, quanto a resistência a quedas, depende do jeito e altura que cai. E onde cai. O primeiro do primeiro, caiu no asfalto e o penultimo idem. Aí voou a antena e demais pecinhas no meio da rua... >.<
    O atual está meio riscado de tanto que tirava e colocava na bolsa junto com outras coisas, pois nao encontrei capa protetora igual ao iPhone, e so depois ganhei uma bolsinha pra acomodar dentro da maior rs Mas nunca derrubei nem em casa...

    ReplyDelete
  14. Juminako, se o segundo aparelho que tive nao me insistissem tanto pra trocar (de tanto que troquei a bateria), acho que tinha pulado pro SO903iTV rapidinho, aí seria por causa do sistema.
    Ah, acredite se quiser? Voce é a primeira pessoa que ouço dizer que formou-se em Letras mas Japonês na USP?!

    ReplyDelete