Wednesday, September 02, 2009

Vale a Pena Ler de Novo (ou: as dez postagens mais comentadas, o retorno) - Parte 1

Bichinhos de Jardim, por Clara Gomes.

Nem bem fez três meses desde meu post sobre os artigos mais comentados, e nem lembro como foi, como aconteceu, mas minha caixa de comentários disparou. Desconfio que foi o fato de eu visitar, comentar, adicionar blog de um que puxa o outro e por aí vai...

Agradeço mesmo as pessoas que costumam visitar, comentar e mesmo se não comentar, a visita é sempre bem-vinda. Até de pessoas que visitam este pobre mas limpinho sítio por acidente. Também, quem manda batizar um blog que malemal fala de Yokohama?! Já me deram sugestões, mas um deles dá muito duplo sentido e eu sentiria muito constrangida.

Bom, vamos lá, parafraseando aquele programa do canal cinco do Brasil... "Vale a pena ler de novo" (ou: vale a pena rir de novo, ou melhor ainda: vale a pena ter desgosto de novo, vai de cada um) os dez mais comentados, começando do menos para o mais comentado...

10) Como fazer um bom videoclipe sem gastar muito (5 comentos): Enquanto tem muito artista por aí que torram horrores para fazer um videoclipe (eu costumo falar PV, de promotion video) de cinco a dez minutos e sabe lá eu se vai cair no gosto do pessoal, tem artista que com poucos recursos consegue fazer um PV jóia, joinha. No dia que postei, foi logo depois que o quarteto Franz Ferdinand disponibilizou no site da gravadora a versão de "Can't Stop Feeling", no qual precisaram de uma filmadora, um bom editor de imagens, criatividade e muita cara-de-pau de utilizarem desde um secador de cabelos a uma frigideira.

9) O significado do Ochuugen, como entender comerciais, nossa amada Lingua Portuguesa, memes, momentos de meditação e quando a autora pão dura resolve quebrar o cofre (6 comentos): No Japão, o pessoal aqui costuma presentear as pessoas as quais prestaram favores em duas épocas do ano: no verão e no inverno. Pra falar a verdade, não sei se é hábito que vem de minha mãe, mas até hoje não consigo ir na casa de alguém de mãos vazias, sinto-me mal pra caramba, dando a impressão de que além de ir estorvar, não traz nada. Nem um pacote de beliscão de goiabada.

Os comerciais daqui, pra muita gente, são de dificil compreensão. Ainda mais que se fazem trocadilhos, como a do Cup Noodle, que mostrei aqui, pois tem que assistir e muito programação japonesa para sacar que como na hora de falar "corocha" (cubos de carne) pode-se entender "Goro-chan" (apelido que foi dado ao Goro Inagaki) ou "Golgo-san" (um personagem de mangá que mais parece um assassino de aluguel).

Falando em pronúncias e afins, com essa mudança na ortografia, às vezes me pergunto se estou acentuando errado ou colocando hífen onde não precisa mais. Resumindo: preciso urgente ler e estudar mais sobre a nova ortografia. Se bem que, depois de eu ouvir e ler certas barbaridades que já presenciei até então, colocar trema nas palavras como pinguim e linguiça porque fui alfabetizada desta forma, não seria caso de mandar escrever mil vezes no quadro negro.

Memes seriam do tipo "corrente" mas uma corrente saudável para quem possui blogs. Uma forma de um conhecer mais sobre o outro. Muita gente que me conhece pessoalmente (e muito bem) não acredita até hoje que, na hora de falar diante do público, eu quero é me esconder atrás de um clipe de papel, tamanha a vergonha que tenho. E olha que depois que me formei, pra garantir alguns trocos a mais, eu lecionava...

Mas, para querer esquecer que tudo estressa, fui mesmo para o Sankei-en, um parque que fica em Yokohama, cidade onde moro (e pouco falo dela), ideal para conhecer como eram as casas no início do século 20. O parque é enorme, muita área verde, e um lago para ver as tartarugas, patos, carpas... Recomendado pela Elisa, que ainda não voltou de suas (merecidas) férias.

No meme mencionado, eu disse que sou contraditória mesmo. Economizo em liquidações de roupas e compro sapatos a 70% do valor original, mas na hora de comprar CDs, DVDs e revistas, aí o que eu economizei foi tudo pro espaço. Em miúdos: acabo trocando seis por meia dúzia....

8) Noveleira nikkei e o cotidiano segundo Ricardo Liniers: Tudo bem, eu confesso: virei noveleira. Mas noveleira de doramas, como se chamam as novelinhas japonesas. Podem me tacar pedras, mas odeio novela enrolada. Perguntem pra mim qual foi a última novela brasileira que assisti e depois eu respondo o porquê de não ter paciência pra novelas brasileiras. Tem os sitcoms americanos ou britânicos e até alguns brasileiros que se salvam? Assim que eu encaixar um tempinho na minha apertada agenda, eu assistirei a alguns que a divertida Bah indica a cada duas postagens. Agora tenho três doramas na fila: Ninkyo Helper (toda quinta no canal oito, ops, Fuji Television), Aishiteru (passou na temporada passada, mas eu admito também: estou fazendo uso de torrents) e Orthros no Inu (passa toda sexta, mas como trabalho, também torrento).

Ricardo Liniers é um dos poucos cartunistas que a vizinha Argentina tem de melhor. Eu gosto do Quino, criador da contestadora Mafalda. Comecei a acompanhar a arte de Liniers quando ele foi ao Brasil num evento no ano passado. Muito embora algumas tiras são surreais, quando ironiza seu próprio cotidiano, é o melhor que há. Recentemente, quando comprei dois CDs, por pouco não quebrei as caixas de raiva. Só não chegou ao extremo porque não estava de TPM.

7) Agitando o pedaço (8 comentos): Na segunda semana de agosto, Japão foi sacudido por tremores causando pânico entre os nativos e turistas. Godzilla ressuscitou? A volta do Ultraman e Ultraseven? A autora caiu da cama? Todas as alternativas erradas, o que aconteceu foi numa semana só três tremores que aumentou os rumores de que o Grande Terremoto de Tokai já está fazendo uma pré estréia...

Próxima semana: a saga continua, do numero 6 ao 4. Tchans!!!!

3 comments:

  1. Fiquei na dúvida... Qual a última novela brasileira que você assistiu? =P

    Abraços!

    ReplyDelete
  2. Eloy, obrigada pela visita, seja bem vindo ao meu pobre mas limpinho sítio rs.
    Respondendo a pergunta: a última novela que assisti forçadamente foi "O Clone". So que a parte da Jade ficou naquela enrolação que eu parei no meio e só acompanhei quando teve aquele drama da Mel (Debora Falabella, excepcional) até o fim.
    Depois, se perguntarem pra mim daí pra frente...

    Abraços pra ti!

    ReplyDelete
  3. Limpinho mesmo, adoro dar uma bisbilhotada por aqui, curto muito o que você escreve... =D

    Putz, faz tempo heim... Não gosto de novela são uma enroação só, como você mesmo descreveu...

    Por isso que vou de Anime, nunca assisti uma novela japonesa, vou ver se acho uma pra matar a curiosidade...

    Abraços!

    ReplyDelete