Menu of the Emporio

Friday, April 19, 2019

Curiosidades (Outras nem tanto) da rapaziada da J&A

(Na minha conta do Twitter eu tinha posto JE, mas como JE significa Johnny's Entertrainment, uma subsidiária da empresa JA aka Johnny's and Associates, que já seria todo mundo nesse bolo todo, então a partir de agora vai ser JA mesmo.)


O esperado countdown no Tokyo Dome, onde quase toda a galera da JA se reune. Nessa foto, foi o de 2018-19, que foi o final da dupla Tackey and Tsubasa.

Wednesday, April 17, 2019

Todo dia é dia de café



Acho que eu já comentei muitas vezes, mas não tomo jeito - sou uma verdadeira coffee addict (viciada em café). Daquelas que passa quase todo o dia bebendo café em intervalos mais ou menos regulares, e nem está nem aí se vai ter uma úlcera ou com o tempo o efeito "despertador" nem faz mais.

Wednesday, April 10, 2019

Quando Melhorar é Possível (e não deixar cair pelo negativismo de terceiros)



Recentemente, lendo as postagens e stories no Instagram das meninas do site Ajuste a Rota (recomendo seguir no Instagram), mesmo elas morando em Nova Zelândia, não deixam nunca de dar dicas sobre o Japão e o ponto de vista sobre a vida aqui. E acredite, me identifico como elas. Embora eu esteja trabalhando quase doze horas por dia classificando placas eletrônicas, uma das coisas que eu nunca abri mão seria levar uma vida normal. O que eu diria como "vida normal"?

Enquanto muita gente que vive aqui, fica no esquema casa-trabalho-casa, muitas vezes eu fujo desse esquema, como ir em livrarias, passar algumas horas na biblioteca, finais de semana indo para lugares diferentes. Como eu costumo mencionar no Twitter, o dia que não saio de casa (por dois motivos - quando chove demais ou quando estou doente), eu aproveito para estudar, ler, assistir meus doramas atrasados e programas de TV variados.

E vocês acham que nunca ouvi gente dando pitaco pelo meu estilo de vida? Olha, gente assim o inferno tá cheio. Poucas pessoas chegaram para mim e deram apoio. E agradeço elas por isso. Talvez se não fosse o fato de eu ter ido parar numa cidade minúscula onde o trem só passava a cada meia hora, eu nunca chegaria ao que cheguei, embora meus conhecimentos da língua japonesa ainda estejam aos trancos e barrancos, mas consigo me virar melhor do que vinte anos atrás.

Uma pequena amostra do que já ouvi (e ainda ouço mesmo sendo indiretas diretas):

1. Estudar pra quê se vai morrer numa fábrica? E' o que mais ouço quando fico no intervalo de trabalho com um livro de estudos em gramática e vocabulário ou algum manga diferente do que muitos estariam acostumados. Procuro, nessas horas, fingir demência e continuar a ler. E o mais irônico é que teve gente assim que veio me procurar para ajudar a traduzir muita coisa, desde consulta de médico até nome de estação de trem.

2. Você gasta seu dinheiro com essas coisas? "Essas coisas" leiam-se, revistas, livros, mangas, DVDs, CDs, cinema, eventos e shows. Como diria minha mãe, "você trabalha pra isso, ué". Para essas pessoas, diversão é sinônimo de perder tempo e dinheiro. Não para mim. Foi através de gostar de idols, conheci gente muito mais interessante por aí. Aprendi a ler muito mais, descobri mangas diferentes do que os tradicionais (é que muita gente só conhece One Piece e Dragon Ball, nada contra esses mangás, mas existem outros que possam ser muito mais interessantes), passei a gostar mais de j-pop e ir em muitos eventos de manga alternativo e independente. E aproveitando para conhecer mais os lugares.

3. Nunca vai dar certo. Não a curto prazo. Existem muitas coisas que temos que ter um período para que concretize. Mesmo que tenha alguns percalços no caminho, a solução é nunca desistir. Posso não ter conseguido ainda o N2 da proeficência em língua japonesa, nem 990 pontos no TOEIC, mas não perco o foco e ignoro os comentários maldosos.

4. Não acha que passou da idade para isso? Se não é o primeiro, é o mais que ouço depois do item 1. Ninguém passou da idade para estudar, para ir num show, para mudar de vida, para começar um hobby que te faz bem. O que eu já conheci de gente mais velha do que eu se divertindo igual a um adolescente, isso não está escrito.

Existem muitos mais, e se eu enumerar todos, vai até o ano que vem. Mas existem pessoas que gostam de reclamar mas não sabem resolver, nem melhorar, porque é fácil chorar as pitangas pros outros, mas não levanta o traseiro da cadeira para tomar alguma providência. E' fácil falar mal de qualquer coisa, mas não enxerga as coisas boas. De qualquer coisa.

Infelizmente o mundo está lotado de gente assim. Por isso que temos que ter o maior cuidado para não sucumbir e acabar em depressão. Aí que essas pessoas vão te apontar com o dedo ao invés de estender a mão e perguntar se precisa de ajuda.

Foto: da autora. Starbucks Coffee Nagoya (Sakae Station).



Tuesday, April 02, 2019

Primavera

Dia 21 de março, quem mora no hemisfério norte, a primavera chegou. Antes que me chamem de sem graça e desalmada, eu tenho um motivo maior porque a primavera não é minha estação do ano favorita - sofro de febre de feno, aka polinose, aka kafunshoo. E quem sofre disso, sabe do que estou falando.

Meu sofrimento já começa depois da segunda quinzena de fevereiro, quando a temperatura começa a subir e os cedros entram na fase de polinização. No momento que eu começo a espirrar e já usar uma caixa de lenços de papel, podem ter certeza que já estou com os sintomas do kafunshoo. Se fosse somente o nariz escorrendo e espirrando, vai lá... A coisa se agrava quando meus olhos começam a coçar, parecendo que entrou um caminhão de areia neles, e nem o melhor colírio resolve.

Eu sei que eu deveria ter ao menos me prevenido, para que meu organismo não sofresse tanto, mas nunca aprendo. E olha que quando entra o inverno, quase sempre estou de máscara cirúrgica (para não contrair gripe e muito menos influenza).

As meninas do Ajuste a Rota indicaram ano passado iogurtes e produtos cosméticos que prometem aliviar os sintomas do kafunshoo. Recentemente, incluiram chá verde e peixes na dieta alimentar, se bem que chá verde é bom para qualquer coisa. Mas os iogurtes indicados para amenizar os sintomas, seriam os probióticos. Nos mercados e lojas de conveniência daqui têm uma variedade enorme de iogurtes probióticos (no link que postei, elas indicam os quatro mais indicados).

Sobre os remédios que surgem antes da época do kafunshoo, eu seria a pior pessoa para indicar, pois tenho problemas com eles - a maioria deles me dá um sono (aliás, até remédio para dor de cabeça já é o suficiente para eu dormir e acordar dois dias depois). O mais certo seria consultar o médico para saber qual se adequaria ao seu organismo, porque esses remédios possuem contra indicações.

Existem também sprays que possuem uma camada protetora para evitar a proliferação de pólen. O da Shiseido, a linha IHADA, tem uma linha voltada para kafunshoo e o vírus PM2.5. Um dos produtos que eu costumo usar (e ameniza um pouco minhas crises de espirro) é o Ohana no Baria, um gel que impede a entrada de pólen pelo nariz.

Mesmo assim, entra ano e sai ano, eu continuo com esse problema e nunca aprendo: antes de chegar a época, tenho que me prevenir, nem que seja a alimentação, pelo menos. Porque depois que pega, nem adianta tentar consertar. Mas, ainda bem que final de abril as crises de espirro passam.

Vamos pelo lado bom da primavera - depois de um longo inverno, finalmente o sol resolve aquecer um pouco e as flores surgindo para tornar a vida mais colorida. Também é época de renovação, que muitos se graduam, mudam de trabalho, começam nova vida, em todos os sentidos. Pode ser muito batido que todo ano, nessa época apareçam milhares de fotos e artigos sobre as flores de cerejeira (aka sakura), e muitos avisos de bons modos com as árvores, porque sempre existem pessoas de má índole ou falta de bom senso mesmo que resolvem quebrar os galhos com as flores junto para levar de lembrança, esquecendo que podem contaminar (e serem contaminados também).

Isso porque muita gente (eu, inclusive) confunde até hoje que, em fevereiro, o que floresce primeiro, são as flores da ameixeira (ume), e, tirando a diferença da época em que floresce, as pétalas das flores da ameixeira possuem formato diferente.

Flor de ameixeira que surgiu no bairro onde moro, no início de fevereiro.
Mas fazer hanami (apreciação das flores com direito a fazer um piquenique), é a prática mais comum e muita gente chega a madrugar no parque para garantir um bom lugar. Quanto mais florido, melhor. Por isso que até existem aplicativos e sites que informam onde e quando as cerejeiras vão estar completamente floridas.

Flor de cerejeira, próximo ao Mozo Wonder City, Nagoya. Reparem no formato das pétalas.

Pelo menos onde eu moro, a rua do Kounomiya Jinja já está com as cerejeiras florindo e até metade do mês de abril, terá iluminação noturna. E o matsuri, porque  não basta somente passear e apreciar as flores, mas os petiscos são muito bem-vindos.

Hana yori dango. O mais apreciado em qualquer matsuri que existe.
Taiyaki. Se for feito na hora, melhor ainda! (Só tomar cuidado com o Nyanko-sensei rs)
Pensando muito melhor, a primavera não se torna um empecilho quando existem coisas melhores para apreciar e acabamos esquecendo que está com kafunshoo.

Fotos: todas da autora. 
Pela ordem, começando do alto - Cerejeira próxima a estação Kamiootai, Nagoya. Flor de ameixeira, perto de casa, Inazawa. Flor de cerejeira, Mozo Wonder City, Nagoya. Hana yori dango, durante matsuri em Okazaki, 2018. Taiyaki, durante o Hadaka Matsuri em Inazawa, 2019.

Wednesday, March 13, 2019

Yes, Podemos fazer e até melhor!


Atrasada pela data, mas sempre atual.

Na verdade, não basta lembrar que dia 8 de março é o Dia Internacional da Mulher, se os outros 364 dias (ou 365, caso o ano for bissexto) ficamos no poço do esquecimento.

Tenho a liberdade de falar isso porque acima de tudo eu sou mulher. E, infelizmente, ainda temos muito a batalhar para conseguir o merecido reconhecimento. Desde financeiramente, até moralmente. O que vemos toda hora a injustiça que levamos, nem dá para publicar aqui.

Mesmo sendo aos poucos, ainda vejo mulheres conseguindo espaço amplo na sociedade, mesmo enfrentando preconceito e retaliações (e falta de sororidade também).

Um dos animes que representa muito o mundo chauvinista em uma empresa corporativa, é "Agrretsuko" (não se enganem com a aparência fofinha só porque é da Sanrio), que ficou famoso em 2016 a 2018 e vai ter segunda temporada em breve. Mais detalhes, nesta postagem bacana aqui.

Ultimamente, andei ouvindo o podcast do trio Not So Kawaii e, entre luta pelos direitos de sermos como somos, o segundo podcast fala do anime e a realidade numa empresa.

Não vou me prolongar muito, pois estamos na luta desde sempre e nada de flores e mensagens quilométricas. O que queremos é respeito e justiça.

E que não lembrem da gente somente no dia 8 de março.

Monday, March 11, 2019

11 de Março


Mesmo passado oito anos, muitas lições terão que ser aprendidas.

Aprender a não desistir mesmo nas horas mais difíceis, pois sempre haverá uma luz para guiar o caminho e encontrar a solução.

E a vida tem que seguir.

Foto: da autora. Perto de casa tem uma pequena ameixeira, que estava começando a florar.

Thursday, March 07, 2019

Quando a inspiração se esvai...

De uns tempinhos pra cá, minha inspiração para postar alguma coisa interessante no Empório vai embora de uma hora para outra. No meio do trabalho, bate aquela idéia boa para uma postagem, e, quando chego em casa, na frente do computador para escrever, inspiração, onde estás? E olha que esta semana eu estou chegando em casa mais cedo, dormindo na mesma hora que sempre (exceto semana passada que eu estava morrendo com alergia e gripe ao mesmo tempo, acabava dormindo muito mais cedo que imaginava).

Essas coisas acontecem até com as pessoas que postam com muito mais frequência do que eu - o chamado bloqueio criativo. No meu caso, está sendo falta de assunto mesmo. O que muito tempo atrás não acontecia, postava quase todo dia. Se bem que, se é pra postar quase todo dia e as postagens serem uma droga, melhor postar quando a inspiração chega, ou seja, postar algo útil e proveitoso.

Cheguei mesmo a seguir algumas dicas de postagens, temas interessantes e coisas parecidas, mas quando minha inspiração vai pro ralo, nem desentupidor de pia resolve. A coisa anda tão feia que, nem estou interagindo no Twitter e minhas fotos no Instagram, melhor nem comentar...

Na verdade, estou precisando muito mais do que mudar a posição dos móveis ou de corte de cabelo - sim, mudar o estilo de vida. Obviamente que não sou a maioria do pessoal aqui que vive na rotina casa-trabalho-casa, mas dependendo do dia, acabo nessa rotina e acrescente um final de semana em casa, assistindo j-dorama ou filme com uma bacia de pipoca, ou estudando, ou lendo um livro. (Isso acontece em duas situações - ou estou muito doente ou sem dinheiro mesmo.)

Falando em j-dorama e cinema, faz algum tempo que estou devendo alguns reviews do que andei assistindo, e olha que a lista até que é um pouco extensa...

Espero que aos poucos eu consiga recuperar a inspiração que muitas vezes chega em horas indevidas e quando resolvo postar ou qualquer coisa que seja...

Nota mental: sempre ter ao seu alcance um bloquinho para anotar quando as idéias surgem...

Saturday, March 02, 2019

Quando seu ídolo vira Desenho Animado (Parte 4)

Voltando à saga de artista conhecido X desenho animado que comecei numa encarnação passada e resolvi dar continuidade.

Um dos mangas e que depois virou anime e pelo jeito sabe lá quando vai terminar, porque atualmente já está no capítulo 934 do manga publicado pela Shonen Jump e no episódio 874 no anime transmitido quase todo domingo de manhã pela Fuji Television. Estou falando de ONE PIECE, criado em 1997 por Eiichiro Oda. A saga de Luffy atrás do famoso tesouro sabe lá quando vai terminar, mas por enquanto tanto o manga como o anime garantem o sucesso.

No quesito "artista faz participação especial no anime", no caso de ONE PIECE foi somente promocional e só encontra na edição limitada do single  (pode estar como collaboration anime ou no credits video). Pelo menos dois exemplos são conhecidos:


Tackey and Tsubasa - "Crazy Rainbow" (Episódios 284 a 325). A dupla que realmente tá fazendo uma falta danada, mas é para o bem, já tinha feito a música de encerramento do mesmo anime nos episódios 207 a 230 com "Mirai Koukai". Mas com "Crazy Rainbow", double A-side de "x~ dame", na edição especial (o "ONE PIECE Collaboration Version), traz uma versão anime da dupla com os personagens. Além da capa do single ter sido ilustrada por Oda, de brinde trazia uma cartela de adesivos e a foto da dupla. 



Namie Amuro - "Hope" (Episódios 807 a 855). Outra cantora que vai fazer falta no cenário j-pop, a diva Namie Amuro também já fez muitas colaborações em animes, como músicas para "Inuyasha" (tanto o anime como o movie animation). Em ONE PIECE, Amuro colaborou com três músicas - "Fighter" (tema de abertura dos episódios 493 a 516), "Hope" e "Black Make Up" (do OVA "ONE PIECE Adventure of Nebulandia"). No OVA que foi transmitido pela Fuji Television no dia 25 de agosto de 2018, "ONE PIECE Episode of Sorajima", no final tem um videoclip com a presença da cantora, que estava na turnê que encerraria sua carreira.


V6 - "Super Powers" (Episódio 856 até o presente). O single foi lançado no dia 16 de janeiro de 2019, e está sendo usado como tema de abertura do anime, desde outubro do ano anterior. Neste caso, o autor do manga, Eiichiro Oda, ilustrou a capa interna da versão regular do single e os posters individuais que ficaram expostos na Mugiwara Store (loja oficial do anime).  Não teve colaboração em forma de anime no promotion video (o que é uma pena).


(Só não sei se foram em todas as lojas ou somente nas pop-up stores que seriam aquelas temporárias que ficam montadas dentro de algum espaço em um departament store).

Por enquanto, sei somente desses três artistas que fizeram colaboração com o anime para divulgar a música ou evento. E olha que esse anime vai longe ainda...

Fontes: wiki japan, avex-trax, twitter

Monday, February 25, 2019

Botando a casa em ordem (eu acho)

Minha idéia inicial em janeiro deste ano era voltar a postar com uma certa frequência, ajustar as categorias e fazer a coisa certa, mas sempre esqueço que a vida é que nem uma caixa de surpresas - você nunca vai saber o que vai acontecer -, e sempre acabo por furar o cronograma...


E para ajudar, desde a semana retrasada, por motivos de força maior (ou porque falta gente com alguns parafusos a menos para aceitar o trabalho), estou trabalhando no período noturno (de novo), mas desta vez parece que estou um pouco melhor em encarar dez horas de horário invertido, apesar de eu perder quase todos os meus programas favoritos (ainda bem que dá pra gravar, assistir depois nos aplicativos das emissoras e por aí vai), mas se eu quiser atingir meus objetivos, tenho que me esforçar.

Então, até eu me ajustar nesse horário e voltar a reorganizar tudo, as postagens estarão vindo aos poucos. Nas redes sociais, minha frequência está quase zero por motivos já supracitados (mesmo porque ultimamente estou evitando postar com aquela mesma frequência que tinha antes, pois sei que na situação que o pessoal se encontra, qualquer coisa que você postar, será usado contra você).

Mas, ao menos estou organizando meus estudos, minhas revistas (separando os assuntos que me interessam), meus programas favoritos. Obviamente que terei muito trabalho pela frente, mas fazendo aos poucos para não juntar tudo de uma vez e não fazer mais nada que preste.

E quando eu disse "botar a casa em ordem", é tudo. Desde casa até minhas contas para pagar, passando pela organização de revistas, estudo e agenda. Inclui também criar vergonha na cara e fazer curso de CG e culinária; dar uma limpada nas redes sociais e até programas de TV e cinema. Essas coisas, eu preciso realmente organizar meu horário (e parar de procrastinar muito).

Sei que será aos poucos, mas só assim para as coisas entrarem nos eixos.


Friday, February 22, 2019

[Vale a pena ler de novo] Os Gatos Favoritos da Autora...

(POR FAVOR MINHA GENTE, ESSE GATO NAO CONTA!!!)

Pouca gente sabe, mas eu gosto muito de gatos, embora nunca tive um de estimação (um dos motivos é que onde moro não posso ter, e mesmo se eu tivesse, acho que morreria de dó de deixar o bichano sozinho devido a minha vida de trabalho, se bem que tem gente que consegue conciliar, mas aí seria outra história). Mas se eu ver um bichano na frente, só falta eu dar uma de Felícia e não largar mais. Mesmo se eu levar uns arranhões do felino.

Aí que no dia 22 de fevereiro, no Japão, nas redes sociais instituiram o "Dia dos Gatos", porque, no japonês, a forma da data 222 vira "ni-ni-ni" ou já adaptam e vira "nya-nya-nya", que é o miado [dos gatos daqui do arquipélago]. Aí que no Twitter a gente floodou imagens de gatinhos fofinhos e meigos.


Foi a partir disso que pensei em fazer um post sobre os gatos que gosto nos animes e quadrinhos que ando lendo. Mas são poucos, porque senão a postagem vai longe demais e sei que muita gente não tem paciência pra ler.

Tá certo, eu deveria ter postado no dia, mas como depois que voltei das férias, eu logo peguei no batente, até eu conseguir ajustar o horário (que ainda está estranho), comer direito e fazer os deveres de casa, acabei postergando o artigo, mas ainda tá valendo.

Só lembrando que não está na ordem de preferência, e vai ser óbvio que vai faltar bichano aqui, mas são os que eu lembro mesmo...



Hello Kitty: Falar dela é chover no molhado, porque é a personagem mais popular do Japão e também em muitos países no Exterior. Embora a Sanrio (empresa que licencia a personagem) tenha diversos caracteres famosos (como My Melody, Little Twin Stars, etc.), a gatinha continua sendo a mais requisitada no assunto merchandise, com direito a várias parcerias com outros personagens (como Doraemon), lojas (Lawson e Mister Donuts) e até com artistas (SMAP e Golden Bomber). E vocês pensam que só as crianças gostam dela? Até senhoras e inclusive rapazes e adultos não resistiram. Tanto que tem um manga e anime relacionado aos personagens da Sanrio - o "Sanrio Danshi" (ou Sanrio Boys), publicado pela Flower Comics, em parceria com a empresa dos personagens.

Recentemente, nas férias no Brasil, soube que a única loja que existia, fechou, devido a uns indivíduos de mente fechada e com muito ódio no coração, relacionaram a Hello Kitty com o demo (vê se pode uma coisa dessas!!!)



Doraemon: Criado nos anos 60 por Fujiko Fujio, é também um dos personagens mais famosos no Japão, ao lado da Hello Kitty (tanto que em 2015, a Sanrio fez parceria com a Fujiko Fujio e sairam um monte de goods do Doraemon com a Hello Kitty, se bem que muitas lojas da Sanrio vendem goods do gato azul). Doraemon seria um gato robô que perdeu as orelhas porque um rato comeu-as, que todo mundo queria ter, especialmente a porta que leva para outros mundos. Por ele ser do futuro, Doraemon traz as bugigangas que nem existem no nosso tempo, para ajudar o atrapalhado Nobita e envolver em muitas aventuras.

 O anime ainda faz tanto sucesso que, quase que anualmente sai um OVA nos cinemas. E sempre tem um artista diferente que faz a música do filme, com direito até participação especial no anime regular, como Gen Hoshino, Perfume, Masaharu Fukuyama, miwa, Motohiro Hata, Ken Hirai, Masayoshi Yamazaki, Kis-My-Ft2, entre muitos.


Nyanko-sensei: Esse foi de tanto as minhas amigas do Twitter, FB e Instagram, a Eli e a Mika, mencionarem MUITO o anime "Natsume Yujincho". Resolvi conferir quando vi no YT alguns episódios aleatórios. Resultado: indo a busca de mangas atrasados, porque é publicado desde 2003 e já está no 22o. volume e continua seguindo. E fora tentar fazer a maratona das seis temporadas e três OVAs (ainda bem que minha operadora de celular tem o aplicativo que dá pra assistir animes antigos e recentes...). O mais engraçado é que, embora o protagonista seja Takashi Natsume, um adolescente que consegue ver espíritos, o gato de estimação (que na verdade também é um espírito) chamado Nyanko-sensei é quem virou o personagem mais popular da história!!! Também pudera - alguém aí já viu um gato branco com mancha laranja e cinza, gordo e gosta de beber, e ainda é como se fosse o guarda-costas do dono mas com segundas intenções (aka tomar posse do tal Livro dos Amigos assim que Natsume ir desta pra melhor)?

Nota mental da autora: vai acabar saindo resenha desse mangá em breve...



Luna: Quem assistiu ao anime Sailor Moon, vai lembrar da gata preta com uma lua na testa que foi salva por Usagi (Serena) Tsukino. Luna, na verdade, seria um dos três gatos guardiões do Reino da Lua e ela tornou-se encarregada em dar tarefas para Usagi, bem como entregou o broche de transformação para ela, e as canetas de transformação para as Sailors Mercúrio, Marte e Júpiter. A gata acreditava que Usagi era a reencarnação da Princesa da Lua, por isso que confiava nela, até dando inúmeros conselhos para a garota, que apesar de ter bom coração, era muito atrapalhada. O mais curioso é que, por alguns capítulos, Luna era tratada como macho, quando foi transmitido em Portugal (e Artemis, o outro guardião, era macho, mas em Portugal era tratado como fêmea).

Vergonha alheia da autora: Por mais que tenha passado, reprisado, e reprisado novamente, eu nunca consegui acompanhar esse anime, e olha que sei mais ou menos o enredo de tanto que minhas amigas comentavam. Na época que passou no Brasil, pela primeira vez, eu acompanhei muito mais "As Guerreiras Mágicas de Rayearth", me julguem.




Jiji: Na animação de Hayao Miyazaki, "Majo no Takkyuubin" (ou "Kiki's Delivery Service"), Jiji era o gato de estimação de Kiki, uma aprendiz de bruxa que faz serviços de entregas expressas

Vergonha alheia da autora parte 2: Até hoje NAO assisti esse anime, e só conheço a história de tanto que comentaram e descobri por causa da música da Yumi Matsutoya, "Rouge no Dengon" (estava creditada como Yumi Arai, seu sobrenome de solteira, porque a música foi lançada em 1975, antes de casar com o produtor Masataka Matsutoya).

Eu sei que tá faltando bichano, eu sei. Mas se eu postar todos que eu lembro, vai ficar muito mais extenso do que já está.


Bem, nem todos morrem de amores pelos simpáticos felinos, né.

Fontes: Wikipedia Japan. Imagens, Twitter, Google de sites aleatórios, que a gente esquece de marcar de onde coletamos, desculpas sinceras.

POSTAGEM PUBLICADA NO DIA 16.03.2018

Thursday, February 14, 2019

Masaharu Fukuyama - 50 Sai Matsuri 2019


Ninguém aí leu errado o título, pois é isso mesmo: o ídolo querido da autora que vos escreve completou no dia 6 de fevereiro, 50 anos de idade. E vai bem, obrigado.

Sunday, January 27, 2019

Que Cor será pintado o Amanhã?

Uma das coisas que não gosto de postar aqui no Empório, seriam notícias que na hora chocam a gente, fazem a gente chorar e depois a gente até tenta - a duras penas - aceitar. O duro que nessas horas nem eu consigo separar meu lado fã do meu lado pessoal e do meu lado blogueira nas horas que tenho tempo.

Quando um artista que a gente acompanha, gosta (e faz de tudo e mais um pouco pra ir em shows) desde o início de carreira, anuncia que vai entrar em hiato em tempo indeterminado, a gente acaba confundindo as coisas e pensa que vão terminar de vez. Mas hiato é pausa para descansar, pensar na vida e refletir, depois que voltar, quem sabe volta mil vezes melhor. (Mas o perigo é dar o hiato e depois anunciar que vai se retirar da carreira artística e sumir.)

Desde que passei a gostar muito mais de música na minha adolescência (do tipo, já comecei gostando de uma banda que tinha acabado quando eu nasci), eu já vi de tudo - banda nascer, banda terminar, banda perder membro, ganhar novos e por aí vai. A coisa não mudou quando vim parar no Japão - só que passei a acompanhar muito artista da j-pop (porque onde fui morar, quase nem tinha brasileiros, e as poucas que conheci, gostavam mais de j-pop que qualquer outra coisa).

Durante minhas duas décadas aqui, eu também já vi de tudo e mais um pouco, mas sempre achava que "ah, isso nunca vai acontecer com meus ídolos". Ledo engano.

O duro quando um artista entra em hiato por tempo indeterminado, é a volta - se ele vai ter a mesma recepção e carinho das fãs como antes, ou o pessoal acaba esquecendo e a pessoa desaparece de cena. Algumas exceções poderia citar, como a banda Southern All Stars (ficaram 5 anos em hiato e voltaram aos poucos, culminando a presença no palco do NHK Hall no Kouhaku Utagassen de 2018), a banda flumpool (cerca de dois anos literalmente sumidos e retornaram recentemente num live surpresa em Osaka), a cantora Hikaru Utada que ficou bons anos sumida (casou, teve um filho e separou) e lançou dois álbuns bem-sucedidos; Masaharu Fukuyama, que ficou dois anos sem aparecer na mídia nem na música (estudando fotografia) e quando lançou o single do retorno, foi tão bem recebido que até hoje dedica o final de ano para shows de agradecimento. Fora outros artistas que tiveram que interromper a carreira por motivos de saúde ou problemas particulares.

De 2016 pra cá, especialmente com grupos da JE, parece que alguma coisa está acontecendo - já vi grupo terminar de vez, grupo entrar em hiato (mas voltou, ainda bem), membro sair para levar outra vida, membro pedir demissão para não piorar a situação, membro pedir um tempo para estudar, outros por motivo de doença psicológica... (Menciono a JE no assunto porque já fui fã de um grupo e sou atualmente de dois, fora simpatizante de outros)

Eu tenho que tentar me convencer que hiato é uma pausa, um tempo para descansar, um tempo para dedicar para si mesmo. Na verdade, eu tenho que entender que cedo ou tarde essas notícias podem acontecer, mas o duro é estar preparado para isso. Mas fã verdadeiro é aquele que apoia e respeita as decisões de seus ídolos. E que, quando eles voltarem, receberemos de braços abertos.

... No meio das estações que estão passando, 
que cor será pintado o amanhã?
Se podemos confiar fortemente um ao outro
Então, que futuro colorido nos espera?

... Tentamos pintar um futuro brilhante
Mas parece que pintamos com muitas cores
Usando nossas patéticas experiências e cores de sonhos partidos
Vamos abrir a paleta e desenhar o amanhã mais uma vez
Ainda usando muitas cores, nunca voltará a ser branco
Mas tudo bem, vamos pintar o futuro com outra cor.

... Nós estamos aqui agora, brilhando porque vocês estão aqui
Nós cinco estaremos aqui, para sempre
Trocando tudo o que experimentamos até agora em poder
Quando nós te envolvemos em nosso amor inalterado, a eternidade surgiu
Olhe, a eternidade nasceu para eu e você

... Queremos dizer a vocês logo do que qualquer um
Então nosso sentimento chegará a vocês apropriadamente


Nós estamos esperando pelo seu "seja bem vindo de volta".

Tradução das letras do japonês/inglês - yarukizero @live journal
(na ordem - Ashita no Kioku, Aozora Pedal, 5X10, 5X20 e Tadaima)

Saturday, January 26, 2019

Alguns fatos do Sho Sakurai - Feliz Aniversário!!!



Dia 25 de janeiro, para quem é paulistano, é o dia da fundação da cidade de São Paulo. Agora, para fãs e simpatizantes do Arashi, é o dia que Sho Sakurai comemora mais um aniversário. Se bem que, na altura do campeonato, falar dele seria chover no molhado, já que ele aparece em vários programas de TV, newscaster, MC, garoto-propaganda de seguros, comida, cosméticos, comida, vitaminas, e eu já mencionei comida?